quarta-feira , 19 fevereiro 2020
Home / Destaque / COM GRITOS DE “JUSTIÇA PARA ALEX” ADOLESCENTE EXECUTADO EM TRIBUNAL PARALELO DO CRIME E ENTERRADO NA FRONTEIRA

COM GRITOS DE “JUSTIÇA PARA ALEX” ADOLESCENTE EXECUTADO EM TRIBUNAL PARALELO DO CRIME E ENTERRADO NA FRONTEIRA

Com gritos de “Justiça Para Alex” moradores da fronteira acompanhados pelo intendente (prefeito) José Carlos Acevedo e pelo Governador de Amambay, Ronald Acevedo, familiares e amigos deram seu último adeus ao estudante brasileiro Alex Ziole Areco Aquino (14), na manhã de sábado (07) na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero na fronteira com Ponta Porã.

Familiares e amigos saíram às ruas para acompanhar o caminhão dos bombeiros que levou o caixão com o corpo do adolescente, sequestrado, assassinado a tiro e esquartejado por um integrante de uma facção criminosa que por conta própria desencadeou um tribunal “paralelo” do crime a fim de executar a aqueles que cruzava seu caminho.

Segundo informações, o corpo foi queimado e enterrado em uma cova rasa, posteriormente desenterrado e deixado dentro de um tambor de plástico, encontrado no rodoanel de Ponta Porã, onde foi encontrado na madrugada da última quinta-feira (05), o cortejo parou em frente à sede do Ministério Público e do Palácio da Justiça, onde houve protesto para cobrar o pleno esclarecimento do crime e a condenação dos envolvidos, familiares e amigos usavam camiseta branca com a foto de Alex com a frase “Todos por Alex” e caminharam até cemitério de Pedro Juan Caballero.

Comentário

Comentário

Veja Também

SEGUNDO SECRETARIO DE SAÚDE, AUMENTO DE CASOS DE DENGUE E ASSUSTADOR EM PONTA PORÃ

A sessão ordinária de terça feira (11) da Câmara Municipal de Ponta Porã, foi marcada ...