domingo , 8 dezembro 2019
Home / Destaque / DIRETOR DO GRUPO COGORNO ALVO DA OPERAÇÃO LAVA JATO NEGA ENVOLVIMENTO COM CRIME ORGANIZADO

DIRETOR DO GRUPO COGORNO ALVO DA OPERAÇÃO LAVA JATO NEGA ENVOLVIMENTO COM CRIME ORGANIZADO

Empresário paraguaio proprietário do “Shopping China” com ordem de prisão preventiva na “Operação Lava Jato” nega em nota a opinião pública envolvimento em esquema de lavagem de dinheiro na fronteira.

O diretor do grupo Cogorno proprietária do “Shopping China, Planet e dos Hipermercado Maxi, Fortis e postos de combustíveis Petrobras, Felipe Cogorno Alvarez enviou a vários meios de comunicação uma nota para a opinião pública na região de fronteira, onde manifesta que supostamente ficou surpreso na manha de terça feira (19) ao tomar conhecimento de que tinha contra si um mandado de prisão preventiva solicitado pelo Ministério Público Federal do estado do Rio de Janeiro que também solicita a prisão do ex-presidente paraguaio Horácio Cartes que estariam implicados em lavagem de dinheiros ilícitos para o doleiro dos doleiros identificado como o paraguaio Darío Messer e outras 18 pessoas entre elas foi decretada a prisão preventiva do diretor do Grupo Cogorno proprietária do Shopping China e outros comércios na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero.

Lei a nota na integra

Comentário

Comentário

Veja Também

DEPUTADO CAI EM BLITZ DA LEI SECA NO MS, RECUSA BAFÔMETRO E TEM HABILITAÇÃO RECOLHIDA

A noite do último sábado (07) terminou complicada para o deputado estadual Pedro Kemp (PT). Depois ...