sexta-feira , 18 outubro 2019
Home / Destaque / VIOLÊNCIA ALCANÇA COMUNICADORES NA REGIÃO DE FRONTEIRA

VIOLÊNCIA ALCANÇA COMUNICADORES NA REGIÃO DE FRONTEIRA

A onda de violência na região de fronteira tem colocado até comunicador na mira de agressões e ameaças durante cobertura a caso de homicídio na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero na fronteira com Ponta Porã.

O comunicador radial de notícias Jorge Rivas, denunciou a agressão sofrida o caso nas redes sociais e recebeu o apoio dos comunicadores da região de fronteira que dia e noite realizam o trabalho de informar a população sobre as notícias ocorridas na fronteira desde o lugar do fato, Jorge Rivas se encontrava realizando a cobertura aos vários meios de comunicação a qual trabalha dobre o homicídio http://poranews.com/?p=38111 ocorrido na cidade de Pedro Juan Caballero, quando teria sido agredido por um individuo identificado como um tal “Marcio”, o comunicador também foi agredido verbalmente por outros indivíduos que se encontravam no local, “respeito a dor das famílias quando perdem seus seres queridos, mas tenho que fazer o meu trabalho de informar” disse o comunicador

As agressões contra comunicadores na região de fronteira tem aumentado nos últimos meses sem que a policía tome cartas no assunto e durante os trabalhos dos comunicadores que realizam seus trabalho desde a rua e locais onde ocorrem os fatos, os mesmos ficam sem nenhuma proteção ante a passividade da polícia que cruza os braços ante as agressões sofridas pelos comunicadores.

Jorge Rivas manifestou que não e jornalista pois não tem o título para tal, mas tem desenvolvido seu trabalho desde as ruas de forma excelente e sendo copiado por alguns “jornalistas” que sem a coragem suficiente para ir as ruas utilizam suas imagens e informações para as matérias de seus “meios de comunicação” que não respeitam os direitos de imagens ou da informação, “jornalistas” chamados de zap zap na região de fronteira, onde vivem sugando as informações sem dar o devido crédito aos verdadeiros informadores que sofrem agressões durante o seu trabalho na região de fronteira.

Comentário

Comentário

Veja Também

MS SE DESTACA ENTRE OS ESTADOS COMO O MAIS SEGURO DO BRASIL

Mato Grosso do Sul é um Estado rico em belezas naturais, mas que divide espaço ...