segunda-feira , 30 março 2020
Home / Economia / ROTA BIOCEÂNICA TRARÁ PROGRESSO E QUALIDADE DE VIDA A REGIÃO DE FRONTEIRA

ROTA BIOCEÂNICA TRARÁ PROGRESSO E QUALIDADE DE VIDA A REGIÃO DE FRONTEIRA

Governo presidente Mário Abdo Benites (ANR) pretende inaugurar a obra em três anos, relata jornalista Edicarlos Lourenço, Correspondente em Porto Murtinho

Moradores de Carmelo Peralta, município localizado no Departamento do Alto Paraguay, na região Norte do país vizinho, estão acompanham de perto a construção da Ruta 15, rodovia que ligará o município que faz fronteira com o Brasil na região de Porto Murtinho com o resto do Paraguai.

Dos inúmeros benefícios previstos, a estrada trará melhor qualidade de vida e vai baratear os produtos vendidos à população de Carmelo Peralta e que acaba sendo adquirida também por muitos brasileiros nos estabelecimentos comerciais de Isla Margarita, um bairro carmelense.

Segundo levantamento efetuado na cidade de Porto Murtinho, os produtos consumidos pela população de Carmelo Peralta se tornam mais caros em comparação aos preços praticados em outras cidades paraguaias, porque, como ainda não existe asfalto ali, o frete tem um valor elevado, pois, os produtos são trazidos de Asunción, capital do país, via Rio Paraguai.

Outro fato degradante é que em período de chuvas os habitantes de Carmelo Peralta ficam isolados, sem acesso por terra e a única opção para exercitar o direito de ir e vir é utilizando embarcações pelo Rio Paraguai ou aeronaves de pequeno porte. Outra opção dos carmelenses é atravessar o rio em pequenas embarcações e utilizar uma rota alternativa pelo Brasil, saindo de Porto Murtinho pela BR-267 até alcançar a cidade de Bella Vista Norte, cidade contígua a Bela Vista, em Mato Grosso do Sul. Mas essa “rota alternativa” demanda um trajeto de 200 km.

Para se ter uma ideia da relevância da obra. O simples início da construção da Rota 15 proporcionou um verdadeiro “boom” na economia da pequena cidade paraguaia. Terrenos urbanos e propriedades rurais estão muito mais valorizados em relação aos preços que valiam há alguns anos. Hoje, há muita gente interessada em comprar imóveis em Carmelo Peralta, mas, ninguém tem interesse em vender.

A construção da Ruta 15 segue em ritmo acelerado. Na última sexta-feira, 18, o consórcio Queiroz Galvão e Oito A, responsável pela construção da obra, entregou oficialmente mais um trecho de rodovia asfaltada que agora já soma um total de 40 km prontos para serem utilizados pelos viajantes.

ROTA BIOCEANICA – A pavimentação asfáltica eu acontece na região da fronteira do Brasil com o Paraguai faz parte do arrojado projeto de implantação da Rota Bioceânica que abrirá uma linha de exportação de commodities agrícolas para a Ásia, através do Oceano Pacífico. Encurtando distância entre países como o Brasil e o Paraguai, e a Ásia, o custo do transporte será menor e o lucro do produtor rural, consequentemente, maior.

O jornalista murtinhense Toninho Ruiz, colaborador de Impacto na fronteira, esteve no fim do ano passado no lado paraguaio, no Departamento do Alto Paraguay, realizando filmagens de atualização do banco de imagens da maior obra do Paraguay em termo de infraestrutura, a Rota Bioceanica.

Ele afirmou que “em pleno final de ano, o consórcio Corredor Vial Bioceanico – CCVB – avança com a obra no trecho compreendido entre Carmelo Peralta a Comissária 65”. Toninho Ruiz registrou que cada subtramo (o mesmo que um subtrecho) é de 12 km e que naquela data mais uma ponte recebia armação de vigas de 24 mil toneladas cada para sustentar os veículos que passará sobre ela.

Além da ponte, os serviços de terraplanagem com solo, cimento e cal, o colchão de pedras o asfalto usinados continuam avançando chaco (Pantanal) adentro. “Fantástica a obra” exclama o jornalista.

Ruiz relata em argumentação veiculada em sua mídia social que os trabalhos deveriam parar somente para as festividades de Natal e Ano Novo, quando cerca de 1.400 homens e mulheres receberam dias de descanso para visitar seus familiares. No início de janeiro retomaram os trabalhos.

Finalizando o relato, Toninho Ruiz escreve que o presidente do Paraguai, Mário Abdo Benites, o Marito, junto com o ministro de Obras Públicas e Comunicação Social, Arnoldo Wiens, prometem inaugurar a obra num prazo máximo de três anos.

O trecho visitado pelo jornalista compreende 277 km entre as cidades de Loma Plata (Boquerón) e Carmelo Peralta (Alto Paraguay).

Comentário

Comentário

Veja Também

Policia Militar de Ponta Porã, recupera mais uma moto que havia sido tomada em assalto em Ponta Porã.

Uma moto que foi tomada em assalto, sendo que a vítima teve todos os seus ...