terça-feira , 25 fevereiro 2020
Home / Destaque / FUGA DE PRESOS LIGADOS AO PCC NO PARAGUAI LEVANTA DEBATE SOBRE SITUAÇÃO DA SEGURANÇA PÚBLICA NA FRONTEIRA

FUGA DE PRESOS LIGADOS AO PCC NO PARAGUAI LEVANTA DEBATE SOBRE SITUAÇÃO DA SEGURANÇA PÚBLICA NA FRONTEIRA

Segundo  Alirio Villasanti Romero, Coronel da PMMS, ex-comandante do 6° BPM de Corumbá, do Batalhão de Trânsito, ex-integrante do DOF, autor do livro Segurança Pública e Qualidade de Vida e atual presidente da Associação dos Oficiais Militares Estaduais de MS (AOFMS), as estatísticas apontam para o percentual de 6% do PIB de perdas com a segurança pública. Entendo que ações devem ser tomadas urgentemente e tomo a liberdade de apontar algumas delas: fortalecimento das unidades territoriais estaduais de fronteira da Polícia Militar (incluindo o Batalhão Rodoviário), Polícia Civil, Perícia, DOF e sistema prisional; criação de uma força tarefa que inclua também o BOPE, CHOQUE, GARRAS, PRF e PF; maciços investimentos através do Fundo Nacional de Segurança Pública, que é infinitamente inferior aos outros fundos nacionais existentes; a colocação da segurança pública como agenda prioritária dos governos; sinergia com profunda base municipal de atuação, pois experiências apontam que o êxito só virá dessa forma.

Para finalizar, realço dois exemplos exequíveis de imediato: o investimento em tecnologia e na valorização profissional, criando o adicional de fronteira para os integrantes das forças policiais. Cito como exemplo de êxito na redução de homicídios o Estado de SP, que tem hoje o menor índice do País e a criação de um Colegiado Superior de Segurança Pública em Santa Catarina, composto pelos órgãos estaduais com rodízio anual entre as corporações e uma gestão compartilhada.

Fonte https://www.midiamax.com.br/

Comentário

Comentário

Veja Também

FUGA DE MENORES DE CENTRO EDUCACIONAL DE INTERNAÇÃO MOBILIZA A POLICÍA NA FRONTEIRA

Adolescentes fogem de Centro Educacional de Internação situada na cidade de Pedro Juan Caballero e ...