domingo , 15 setembro 2019
Home / Destaque / POLICIAIS PARAGUAIOS ACUSADOS DE EXTORSÃO SÃO AFASTADOS E POSTOS A DISPOSIÇÃO DA JUSTIÇA POLICIAL
CREATOR: gd-jpeg v1.0 (using IJG JPEG v62), quality = 85

POLICIAIS PARAGUAIOS ACUSADOS DE EXTORSÃO SÃO AFASTADOS E POSTOS A DISPOSIÇÃO DA JUSTIÇA POLICIAL

Policiais acusados de sequestrar e perpetrar extorsão a turistas brasileiros na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero são destituídos do cargo e responderão pelo crime ante a justiça policial.

Os agentes da Policia Nacional do Paraguai, identificados como, o oficial inspetor Mario Huerta Noden, suboficial major, Jorge Ruben Rivas, suboficial primeiro Romualdo Villalba e o suboficial primeiro Ronys Lezcano, foram afastados do cargo e se encontram a disposição da Chefatura de Policia que investiga o caso em que os mesmos foram acusados de extorsão e sequestro a quatro cidadão brasileiros, que chegaram do estado de São Paulo para realizar compras no Paraguai.

SUMA

Segundo o chefe de Policia de Amambay, Comisario Leôncio Gimenez Ozuna, o chefe da comisaria primeira, comisario Edgar Galeano, lhe comunicou na manha de segunda feira (25) que todos os envolvidos no esquema foram identificados e postos a disposição da Chefatura da Policia que iniciou uma investigação rigorosa e posteriormente apresentar os resultados aos integrantes da Justiça Policial que devera indiciar os envolvidos.

Já as autoridades e comerciantes da cidade de Pedro Juan Caballero em uma ação conjunta solicitarão uma reunião para a terça feira (26) com os principais chefes de policia do estado e os vereadores a fim de que este tipo de ação dos patrulheiros não volte a acontecer, os mesmos pedirão, segundo informações, uma exemplar condena dos envolvidos.

O chefe de policia ainda tentou se explicar, manifestando que um dos brasileiros tinha passagens por trafico de armas, que segundo informações e mentira, pois o mesmo teria sim passagem pela policia por porte ilegal de arma, o que não da o direito aos agentes da Policia Nacional do Paraguai de sequestrar e realizar a extorsão, já que o cidadão brasileiro já pagou pelo ato ante a justiça em território brasileiro e não pode ser tratado de forma diferenciada pela Lei.

Comentário

Comentário

Veja Também

NO INTERIOR DO MS PORTAL DA TRANSPARÊNCIA EXPÕE “FARRA DE DIÁRIAS” EM PREFEITURA ADMINISTRADA PELO PSDB

“Farra de diárias” na Assessoria Jurídica da prefeitura de Bela Vista passa despercebido a autoridades ...

Deixe uma resposta