quarta-feira , 11 dezembro 2019
Home / Destaque / POLÍCIA INVESTIGA SE ADOLESCENTE BRASILEIRO DESAPARECIDO NO PARAGUAI PODERIA TER SIDO VÍTIMA DO TRIBUNAL “PARALELO” DO CRIME NA FRONTEIRA

POLÍCIA INVESTIGA SE ADOLESCENTE BRASILEIRO DESAPARECIDO NO PARAGUAI PODERIA TER SIDO VÍTIMA DO TRIBUNAL “PARALELO” DO CRIME NA FRONTEIRA

Familiares e amigos do adolescente Alex Ziole Areco Aquino (14) apoiados pela população fronteiriça realizam manifestações em Pedro Juan Caballero e Ponta Porã, cobrando o empenho das autoridades na elucidação do caso que já passam dois oito dias e cobram uma investigação rigorosa sobre o desaparecimento do adolescente brasileiro na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero após ser chamado por uma pessoa e onde o mesmo chegou a bordo de uma motocicleta e ser interceptado por ocupantes de uma caminhonete que o teria raptado e desde então o mesmo se encontra em paradeiro desconhecido.

Segundo os investigadores da Polícia Civil de da Divisão de Investigações Criminais de Casos Puníveis da Polícia Nacional do Paraguai, as investigações se encontram em etapa avançada com imagens de câmeras de segurança apreendidas e varias outras informações que não foram divulgadas pelos responsáveis da investigação a fim de não entorpecer as investigações em andamento.

Já amigos e familiares apoiados pela população fronteiriça se manifestaram na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero na frente do Palácio de Justiça, onde cobraram um posicionamento das autoridades paraguaias e no domingo na cidade de Ponta Porã, onde as investigações coordenadas pelo delegado Dr. Alcides Bruno Braun do SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil acompanha o caso com varias informações, aguardando o trabalho dos investigadores da polícia paraguaia, já que o caso ocorreu em sua totalidade em Pedro Juan Caballero, mas a vítima um cidadão brasileiro acompanha o caso e realiza as investigações em território brasileiro em um trabalho conjunto com os investigadores da Polícia Nacional do Paraguai em Pedro Juan Caballero.

Informações indicam que integrantes de uma facção criminosa estaria envolvida no desaparecimento do adolescente que poderia ter sido vítima de um tribunal paralelo do crime nesta parte da região de fronteira, onde alguns integrantes de facções estariam atuando fora dos parâmetros e mandamentos das facções criminosas, situação que levou aos investigadores a abrir um campo maior de investigações sobre o caso, que segundo o subcomissario Francisco Talavera, teria sido desencadeada de forma conjunta em razão do desaparecimento do adolescente que até o momento se encontra em paradeiro desconhecido.

Comentário

Comentário

Veja Também

FAMILIARES DE ALEX ZIOLI SE REÚNEM COM ALTAS AUTORIDADES DO PARAGUAI E SOLICITAM SERIEDADE E CELERIDADE NAS INVESTIGAÇÕES AO CASO DE ASSASSINATO DO ADOLESCENTE BRASILEIRO NO PARAGUAI

Familiares do estudante brasileiro Alex Zioli Areco Aquino assassinato brutalmente após ser raptado na cidade ...