domingo , 26 janeiro 2020
Home / Destaque / JOVEM TRABALHADOR ESTÁ ENTRE A VIDA E A MORTE APÓS SER BRUTALMENTE AGREDIDO POR TRÊS ADOLESCENTE DURANTE ASSALTO EM PONTA PORÃ

JOVEM TRABALHADOR ESTÁ ENTRE A VIDA E A MORTE APÓS SER BRUTALMENTE AGREDIDO POR TRÊS ADOLESCENTE DURANTE ASSALTO EM PONTA PORÃ

Jovem trabalhador e brutalmente agredido durante violento assalto e em rápida ação de investigadores do SIG (Setor de Investigações Gerais) coordenado pelo delegado Dr. Alcides Bruno Braun com apoio do delegado Dr. Fabricio Santos Dias encaminham autores a delegacia de polícia em Ponta Porã.

O fato foi registrado na madrugada de sábado (23) por volta das 02:30hs, quando a vítima identificada como, Davi Dener dos Santos (22) funcionário de um supermercado transitava pelas ruas do bairro Residencial Ponta Porã I, momento em que foi abordado por três menores de 17, 14 e 15 anos de idade que com pedaço de madeira em mão exigiram a vítima seu aparelho de celular e mesmo sem a vítima reagir passaram a agredir o mesmo brutalmente, deixando o jogado no meio da rua até ser encontrado e auxiliado por populares ao Hospital Regional da cidade, onde ingressou em estado grave e posteriormente transferido a um hospital do município de Dourados ao se encontrar em situação de saúde critica.

Investigadores do SIG ao tomar conhecimento do caso, iniciaram de imediato as investigações que culminaram na identificação da participação de três adolescentes pelo crime de “Lesão Corporal Dolosa” que poderia ser na realidade, uma tentativa de latrocínio (roubo seguido de tentativa de homicídio), que foram encaminhados a delegacia de Polícia Civil, onde dois confessaram a participação e indicaram um terceiro que teria participado no ato criminoso, do poder dos mesmos foi recuperado o aparelho de celular da vítima, informações indicam que a vítima teria sacado seu FGTS, cujo valor os adolescente negaram ter levado pela que as investigações seguem a fim de desvendar a totalidade do crime.

A violência contra o trabalhador deixou a população fronteiriça indignada e cobraram das autoridades do judiciário uma condena exemplar e rezaram pela saúde e melhora da vítima da brutal agressão, já os adolescentes não demonstraram arrependimento após atuar de forma brutal contra o jovem trabalhador, informações indicam que os autores ao se tratar de adolescentes protegidos pela Lei do Estatuto da Criança e do Adolescente em breve deverá estar pelas ruas da cidade, onde devem seguir atuando com extrema violência contra a sociedade fronteiriça, caso os integrantes da justiça não mostrem que estão a favor dos moradores de Ponta Porã e ao lado de pessoas de bem e trabalhadores que ao sofrer ataque brutal, como o ocorrido na madrugada de sábado ficam entre a vida e a morte em uma cama de hospital sem poder levar um prato de comida a mesa de sua família.

Comentário

Comentário

Veja Também

DUPLA A BORDO DE UM CHRYSLER E PRESO COM CARGA DE COCAÍNA EM PONTA PORÃ

Durante a Operação Hórus, desencadeada pela SEJUSP/MS e pela Secretaria Nacional de Operações Integradas (SEOPI) ...