quinta-feira , 23 janeiro 2020
Home / Destaque / POLICÍA INVESTIGA MORTE DE CRIANÇA QUE SE AFOGOU AO CAIR EM BALDE NO INTERIOR DO MS

POLICÍA INVESTIGA MORTE DE CRIANÇA QUE SE AFOGOU AO CAIR EM BALDE NO INTERIOR DO MS

A Polícia Civil de Porto Murtinho, precisou interromper na noite de sexta-feira (15), o velório da menina Eloíza Daiane Ocampo Brito, de um ano, que havia morrido horas antes depois de se afogar em um balde, segundo informações, a medida foi necessária para que o corpo fosse recolhido e encaminhado para perícia.

O delegado João Cleber Dorneles, responsável pelo caso, disse que houve um equívoco por parte do hospital, que não informou a polícia sobre a morte. Segundo ele, a criança foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e levada à unidade de saúde, mas não resistiu. No entanto, o corpo foi liberado em seguida para a família, sem que a polícia fosse acionada.

“O hospital deveria ter nos informado, pois quando é morte natural, não precisa de perícia, mas em casos de acidente sim. Então fomos ao local [velório] e explicamos a situação para os pais. O corpo foi resgatado e encaminhado para laudo necroscópico, que vai atestar as causas da morte”, disse ele. A expectativa é de que o corpo seja liberado nesta tarde.

Conforme informações, Eloíza estava junto com a avó e a tia aos fundos da residência, quando a mãe foi colocar o irmão dela, de três anos, para dormir. No momento em que a mãe entrou com o filho, Eloíza foi atrás. Sem ninguém ver e perceber, a bebê foi em direção a um balde com lavagem para porcos, que estava em um corredor, aos fundos da residência.

A tia foi quem encontrou a menina dentro do balde. Ela chegou a ficar minutos sem respirar. O Corpo de Bombeiros foi acionado ao local, tentou reanimá-la e a levou ao hospital municipal, porém ela não resistiu e veio a óbito.

Segundo informou o Delegado João Cléber Dornelles, responsável pelo caso a realização da perícia é uma exigência legal em caso de acidente com morte como esse ocorrido em Murtinho, mas que princípio não havia sido cumprido pelo médico, o delegado manifestou ainda que o corpo foi levado para Dourados, porque o médico legista está de plantão nesse município que após os trabalhos de praxe a mesma foi encaminhada a Porto Murtinho onde os familiares realizaram o enterro no cemitério local.

Fonte Radio Alto Paraguay 99.9 FM

Comentário

Comentário

Veja Também

DURANTE “OPERAÇÃO HÓRUS” POLICIAIS DÃO PREJUÍZO DE QUASE 200 MIL REAIS AO NARCOTRÁFICO NO MS

Policiais da DEFRON (Delegacia Especializada de Repreensão aos Crimes de Fronteira) e DOF (Departamento de ...