sexta-feira , 6 dezembro 2019
Home / Destaque / APOSENTADO SE NEGA A COMPRAR MOTO A NORA E ACABA BRUTALMENTE AGREDIDO EM PONTA PORÃ

APOSENTADO SE NEGA A COMPRAR MOTO A NORA E ACABA BRUTALMENTE AGREDIDO EM PONTA PORÃ

Aposentado e brutalmente agredido em bairro de Ponta Porã pela nora na presença do filho ao se negar a financiar motocicleta em comércio do Paraguai.

O fato foi registrado na noite de sábado (20) por volta das 21:20hs, quando moradores da região do bairro da Granja alertaram os policiais plantonistas da Polícia Civil da agressão a que era submetido um idoso de 62 anos pela nora identificada como, Izidra Ruiz ((42) que após passar o dia ingerindo bebida alcoólica na residência do sogro junto ao seu marido identificado como, Alcides Humberto Ferreira (42) passaram a exigir ao idoso que este financiará uma motocicleta para ela em um comercio da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero em nome do idoso aposentado, este ao se negar passou a ser agredido pela nora na presença do filho até o momento em que conseguiu fugir do casal e ficar escondido, momento em que o casal abandonou a residência e os vizinhos que escutaram a discussão e preocupados com o idoso que já tinha sofrido dois AVC (Acidente Vascular Cerebral) que lhe impedia movimentar uma das mãos e o mantinha com capacidade de movimentação lenta, no local o idoso contou aos vizinhos o sucedido estes indignados alertaram os policiais plantonistas que acompanhado do delegado Dr. Juliano Cortez realizaram os procedimentos de rigor e deram voz de prisão ao casal que foram encaminhados ao DP da Polícia Civil para os procedimentos cabíveis.

Já na delegacia Alcides manifestou que o culpado era o pai que tentou agredir a sua esposa e ficou bastante alterado quando esta lhe solicitou que comprara uma motocicleta para a mesma no comercio paraguaio, a indignante situação fez com que os moradores repudiaram as afirmações do filho do idoso pois existe a suspeita de que o casal se estaría beneficiado com a aposentadoria do idoso e manifestaram que o aposentado tinha vários problemas de saúde que o impediam se movimentar para agredir outra pessoa, pela que o delegado indiciou o casal por lesão corporal dolosa.

Comentário

Comentário

Veja Também

CÂMARA VAI DEVOLVER MAIS DE R$ 1,4 MILHÃO À PREFEITURA DIZ CANDINHO GABÍNIO

O presidente da Câmara Municipal de Ponta Porã, Candinho Gabínio (PSDB), anunciou na sessão ordinária ...