sexta-feira , 23 agosto 2019
Home / Destaque / TRABALHADOR DENUNCIA ESCRAVIDÃO EM CARVOARIA NO INTERIOR DO MS

TRABALHADOR DENUNCIA ESCRAVIDÃO EM CARVOARIA NO INTERIOR DO MS

Homem de 50 anos fugiu de um acampamento, andou mais de 14 quilômetros a pé e procurou a polícia na tarde de segunda feira (15) para denunciar trabalho análogo a de escravidão em uma carvoaria em Bela Vista, Além de não receber salário, ele e outros funcionários recebiam água suja para o preparo das refeições e a comida era racionada.

Conforme informações do boletim de ocorrência, o homem contou à polícia que foi contratado para prestar serviço de operador de motosserra em uma carvoaria localizada na Fazenda Roseira, distante a 35 quilômetros da cidade.

Ele foi levado para um acampamento com barracos de taboa, sem água encanada e energia elétrica. Ainda segundo o trabalhador, a água que eles recebiam para higiene pessoal e preparo de alimentos era escura, barrenta e colhida por um caminhão pipa de um córrego na região. No local também não há banheiros.

Segundo a vítima, o dono da carvoaria fazia compras de alimentos, mas a carne era racionada. O homem também relatou que cumpriu durante vários dias jornada de trabalho acima de oito horas diárias e, desde que foi contratado, não recebe salário.

Ainda segundo a ocorrência, o patrão não aparece no acampamento há 15 dias e ele e os demais funcionários estavam isolados. Na tarde de ontem, ele deixou o acampamento, andou 14 quilômetros a pé por uma estrada de chão até conseguir pedir carona na rodovia.

Campo Grande News não conseguiu o contato da fazenda.O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Bela Vista.

Comentário

Comentário

Veja Também

FAZENDEIRA E SEGURANÇA SÃO PRESOS DURANTE “OPERAÇÃO FRONTEIRA SEGURA II” EM AÇÃO CONJUNTA DA PF E FN EM PONTA PORÃ

Fazendeira e segurança são presos em ação conjunta da Polícia Federal e Força Nacional durante ...