terça-feira , 16 julho 2019
Home / Destaque / JOVEM COM SINAIS DE TER SIDO TORTURADO E EXECUTADO E TEM CORPO JOGADO EM CAMINHO VICINAL NA FRONTEIRA COM O MS

JOVEM COM SINAIS DE TER SIDO TORTURADO E EXECUTADO E TEM CORPO JOGADO EM CAMINHO VICINAL NA FRONTEIRA COM O MS

Jovem e executado e tem corpo jogado em caminho vicinal de colônia próximo a cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero na fronteira com Ponta Porã.

O fato foi registrado na tarde de segunda feira (08) por volta das 17:15hs, quando populares que transitavam pelo caminho vicinal entre a colônia República e o bairro Industrial de Pedro Juan Caballero, visualizaram o corpo de um jovem executado com tres disparos de arma de fogo, possivelmente pistola do calibre 9mm e se encontrava amarrados de pés e mãos e boca, usando uma camiseta preta e calça jeans da cor preta com chinelo nos pés, jogado em meio ao lixo na beira da estrada e imediatamente alertaram os agentes da Divisão de Homicídios e da Polícia Técnica que com apoio da promotora de justiça Liz Nadine Portillo e do medico legista Cesar Gonzalez, realizaram os procedimentos de rigor, onde encontraram no bolso da calça da vítima duas munições do calibre 9mm e encaminharam o corpo ao IML a espera de que algum familiar realize a identificação do mesmo, já que não foi encontrado nenhum documento que o identifique.

Vítima tinha várias tatuagens nos braços e em uma das tatuagens se encontrava a inscrição “Jonathan” e utilizava calça Jeans da marca “Visual” pela que os investigadores acreditam que o mesmo seria de nacionalidade brasileira e teria sido torturado e posteriormente executado e levado ate o local onde foi abandonado após possivelmente ser executado possivelmente em um ajuste de contas na região de fronteira, mas a polícia não descarta nenhuma hipótese e a investigação ficara a cargo da Divisão de Homicídios da Polícia Nacional do Paraguai em Pedro Juan Caballero.

Comentário

Comentário

Veja Também

FAMÍLIAS SE REENCONTRAM APÓS 50 ANOS SEPARADOS COM APOIO E AJUDA DE VEREADORES DE PONTA PORÃ

Famílias se reúnem após 50 anos sem ter contato com apoio e ajuda de vereadores ...