sexta-feira , 18 outubro 2019
Home / Destaque / INDÍGENAS QUE ASSASSINARAM DE FORMA CRUEL E VIOLENTA JOVEM ACABAM PRESOS NO INTERIOR DO MS

INDÍGENAS QUE ASSASSINARAM DE FORMA CRUEL E VIOLENTA JOVEM ACABAM PRESOS NO INTERIOR DO MS

Polícia Civil desvenda violento homicídio e três são encaminhados a delegacia no interior do estado do Mato Grosso do Sul.

Após na tarde do último dia 12 o corpo de Junior Abraão da Silva (31), ser encontrado dentro de um poço localizado na área rural de Itaporã, Investigadores do SIG (Setor de Investigações Gerais) coordenado pelo delegado Rodolfo Daltro da Polícia Civil na cidade de Dourados, durante as investigações constataram múltiplas lesões na cabeça da vítima, aparentando ter sido ela espancada e iniciou diligências visando identificar a autoria do violento assassinato.

Durante as investigações, os investigadores do SIG apurou que o corpo de Junior da Silva foi arrastado da área da Aldeia Jaguapiru, em Dourados, até o poço localizado no limite com o município de Itaporã. Assim, apurou-se que na noite de terça-feira (11) Junior foi visto ingerindo bebidas alcoólicas na companhia de Maicom Oliveira de Souza e de um menor de 16 anos. Procurados pelo SIG, Maicon e o menor não foram encontrados. Contudo, encaminhada à Delegacia, a convivente de Maicon, Natieli Ramires da Silva (18), inicialmente apresentou a versão de que a vítima tentava estuprá-la, momento em que Junior e o menor chegaram e intercederam na situação, culminando com a morte. Posteriormente, no transcorrer da entrevista, Natiele relatou que Junior nutria ciúmes de Maicon, por isso em companhia do menor atraiu a vítima mediante a história de consumirem bebidas alcoólicas. Nessa ocasião, no quintal da casa de Junior, Maicon foi atingido por pauladas, arrastado até um milharal, onde foi apedrejado. Ainda com vida, Junior foi jogado em um poço, apesar de clamar que os autores assim não fizessem.

Efetuada a apreensão do menor e a prisão de Maicon, eles confirmaram a versão de Natiele. Maicon relatou que na companhia do menor matou Junior por achar que ele e Natiele tinham um caso. Maicon expôs, também, que Junior, apesar de muito machucado e ensanguentado,  fez sinais com as mãos para não ser jogado no poço. O menor foi apreendido pela prática de ato infracional análogo à pratica de homicídio qualificado e Maicon Oliveira de Souza preso em flagrante pela prática de homicídio qualificado, sendo representado pela decretação da Prisão Preventiva dele.

Comentário

Comentário

Veja Também

MS SE DESTACA ENTRE OS ESTADOS COMO O MAIS SEGURO DO BRASIL

Mato Grosso do Sul é um Estado rico em belezas naturais, mas que divide espaço ...