sábado , 24 agosto 2019
Home / Destaque / POLÍCIA CIVIL DESENCADEIA “OPERAÇÃO MORTALHA” NO INTERIOR DO MS

POLÍCIA CIVIL DESENCADEIA “OPERAÇÃO MORTALHA” NO INTERIOR DO MS

Na manhã do dia 18 de abril deste ano, o corpo de Wagner Sebastião dos Santos Haak foi encontrado, envolto em um lençol, no local conhecido como “Mata do Bairro Cachoeirinha” com sinais característicos de tortura e enforcamento, pela que investigadores iniciaram a investigação do caso com o apoio do DEFRON (Delegacia Especializada de Repreensão aos Crimes de Fronteira) que culminou na “Operação Mortalha” que desvendou o caso.

As investigações realizadas pelo SIG e DEFRON apuraram que Wagner Sebastião dos Santos Haak foi morto por ter contraído dívidas na cadeia com integrantes de uma facção criminosa e que ele foi atraído por sua namorada, Patricia Conceição Ventura, com a finalidade de ser torturado e posteriormente morto. Também atuaram nesse plano de emboscar a vítima duas filhas de Patrícia, Karla Ventura Rosa e uma menor de 16 anos. Sobre o local da tortura e morte, segundo informações, ocorreu em uma casa localizada no Bairro Cachoeirinha, onde as diligências apontaram ainda que Wagner foi morto após uma liderança da facção, Edson de Souza Alencar, vulgo Edinho Cadeirante e Bidala dera a ordem para o mesmo ser executado. Além de Edson, foi preso em flagrante pela morte de Wagner indivíduo de nome Alex Junior, considerado o “braço-direito” de Edson. Em continuidade às investigações, o SIG e o DEFRON descobriram que Matheus Willem Souza Santos, vulgo “Raridade”, em companhia de outro, foram os executores materiais do homicídio, tendo eles torturado e em seguida matado Wagner. Após morto, o corpo de WAGNER foi envolto em um lençol e transportado em um GM Corsa, cor vinho, utilizado por Peterson Fernandes Barreto e Gabriel Henrique da Silva.

Diante desse quadro os delegados do SIG e DEFRON representaram pela decretação das prisões temporárias de Patrícia Conceição Ventura, Karla Ventura Rosa, Matheus Willem Souza Santos, Peterson Fernandes Barreto e Gabriel Henrique da Silva, além da apreensão do automóvel utilizado para transportar o corpo.

Matheus Willem Souza Santos, que  se encontrava evadido do regime semiaberto, foi detido no dia 19 deste mês e encaminhado para àquela unidade penitenciária. Ocorre que na madrugada do último sábado Matheus Santos serrou as grades do semiaberto e se evadiu. Contudo, ao serem cumpridos os mandados de prisão e as buscas, Matheus foi preso e recapturado, uma vez que se encontrava escondido na residência de Patrícia Ventura, sua sogra. Já na residência de Gabriel da Silva foi apreendida uma espingarda calibre 12, duas munições para essa arma, um simulacro de arma de fogo do calibre 12, porções de maconha e uma motocicleta produto de furto, sendo ele autuado por tráfico de drogas, porte de arma de fogo de uso restrito (cano da espingarda calibre 12 estava serrado) e receptação, além de ser cumprido o mandado de Prisão Temporária pela prática do homicídio. Todos os alvos da Operação Mortalha foram presos, e agora o Inquérito será finalizado pelo Delegado do SIG e encaminhado para apreciação do Ministério Público e Poder Judiciário.

Comentário

Comentário

Veja Também

CARGA DE COCAINA E PASTA BASE E APREENDIDA NA OPERAÇÃO FRONTEIRA SEGURA II EM PONTAPORÃ

Ação conjunta da Policia Rodoviaria Federal e da Força Tatica da Policia Militar de Fatima ...