segunda-feira , 27 maio 2019
Home / Destaque / INTENSA ATIVIDADE DO PARLAMENTO FEMININO DA FRONTEIRA REÚNE MULHERES E AUTORIDADES NO INTERIOR DO MS

INTENSA ATIVIDADE DO PARLAMENTO FEMININO DA FRONTEIRA REÚNE MULHERES E AUTORIDADES NO INTERIOR DO MS

Coordenadora do Parlamento Feminino da Fronteira, Anny Espínola (PSDB), realiza intensa atividade nas cidade de Bela Vista, Ponta Porã e  Porto Murtinho participando da realização do Primeiro encontro do Parlamento, com a finalidade de discutir a construção e aprimoramento das políticas direcionada à Mulher.

Com apoio do Governo do Estado, vereadoras de municípios fronteiriços de Mato Grosso do Sul formaram o Parlamento Feminino da Fronteira, para trabalhar no desenvolvimento de políticas públicas em defesa das mulheres vítimas de violência, na oportunidade, a Vereadora de Ponta Porã, Anny Espínola (PSDB), foi eleita por unanimidade, Coordenadora do Parlamento.
O “Parlamento Feminino da Fronteira” busca garantir a efetiva participação das vereadoras nos órgãos e atividades legislativas; fiscalizar e acompanhar programas dos Governos Municipal e Estadual; receber denúncias de discriminação e violência contra a mulher; elaborar e executar programas de enfrentamento à violência contra mulheres e de empoderamento feminino; cooperar com organismos nacionais e internacionais na promoção dos direitos da mulher.

Com o tema “Diálogos e Cidadania”,  Parlamento Feminino da Fronteira reúne mulheres na região da fronteira para discutir a construção e aprimoramento das políticas direcionada à Mulher, em especial, a feira da mulher que aconteceu neste sábado dia 13/04. Na oportunidade a vereadora e presidente do PSDB em Ponta Porã, Anny, fez uso da palavra apresentando o Parlamento e seus objetivos, instruindo e edificando a construção de ideias que podem e devem fortalecer a mulher que vive em fronteira.

“Hoje começamos em Porto Murtinho, na promoção de discussões, seminários e esclarecimentos. Esse debate é fundamental, pois trabalhar na fronteira é muito difícil, já que o agressor passa de um país para o outro e ficar impune”, disse Anny Espínola.

Segundo informações, o principal objetivo do grupo é levar conhecimento às mulheres que vivem na divisa com o Paraguai e a Bolívia, promovendo o empoderamento, o empreendedorismo e a superação de desigualdades, “Os próximos encontros devem acontecer nos próximos meses nas cidades Polos do projeto, como: Corumbá, Bela Vista, Amambai e Ponta Porã”, afirmou Anny.

Formação

Formado com apoio da Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica (Segov), por meio da Subsecretaria Especial de Cidadania e da Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres, o Parlamento Feminino da Fronteira tem representatividade de 18 municípios. Confira abaixo a lista:

 

Amambai, Antônio João, Aral Moreira, Bela Vista, Caracol, Coronel Sapucaia, Corumbá, Eldorado, Iguatemi. Japorã, Ladário, Laguna Carapã, Mundo Novo, Paranhos, Ponta Porã, Porto Murtinho, Sete Quedas, Tacuru.

Composição

Coordenadora – Anny Espínola (Ponta Porã)

Coordenadora adjunta – Fátima Vidotte (Porto Murtinho)

Primeira Secretária – Claudia Maciel (Coronel Sapucaia)

Segunda Secretaria – Luzia Montiel (Tacuru)

Comentário

Comentário

Veja Também

MAUS TRATOS A MÃE DE FAMILIA EM SUPERMERCADO GERA CRÍTICAS E REPÚDIO NA FRONTEIRA

Maus trato a dona de casa em supermercado na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero recebe ...