sexta-feira , 24 maio 2019
Home / Geral / COMUNIDADE INDÍGENA DESBLOQUEIA MS-384 APÓS INTERVENÇÃO DE SECRETARIO DE GOVERNO NO INTERIOR DO MS

COMUNIDADE INDÍGENA DESBLOQUEIA MS-384 APÓS INTERVENÇÃO DE SECRETARIO DE GOVERNO NO INTERIOR DO MS

A comunidade indígena bloqueou na manhã de segunda feira (19) por cerca de duas horas o trânsito na MS-384, rodovia que interliga Antônio João a Bela Vista e à região sudoeste de Mato Grosso do Sul. Os indígenas protestaram contra a falta de uma sala de aula para atender as crianças do 9º ano no Distrito de Campestre. O tráfego só foi liberado depois de intervenção do secretário de Governo da Prefeitura de Antônio João, Afrânio Marques, e da secretária de Educação do mesmo município, Sandra Vedovato.

Inaye Gomes Lopes, uma das lideranças indígenas, disse que o Estado havia combinado que até quinta-feira passada daria uma resposta sobre a implantação do 9º ano. “Não responderam na e a comunidade decidiu bloquear a rodovia como forma de pedir socorro. Temos 27 alunos aprovados para o 9º ano, outros que foram reprovados e mais os que pararam nesta série e estão retornando agora. Tem aluno suficiente para encher uma sala”, disse destacando o empenho do secretário Afrânio Marques para resolver o problema.

Alenir Aquino Ximendes, outra liderança, também destacou a preocupação dos pais dos alunos indígenas. “Graças ao empenho do secretário da Prefeitura de Antônio João estamos resolvendo o problema. A falta de uma sala causou revolta na comunidade e todo mundo está preocupado”, disse.

“Estivemos na manhã desta terça-feira na região do distrito de Campestre para dialogar com a nossa comunidade indígena, que em sinal de protesto bloqueou a MS-384. Depois de negociar a liberação imediata da rodovia, recebemos agora à tarde as famílias indígenas no gabinete do Paço Municipal, onde nos comprometemos em buscar parceria com o Governo do Estado para implantação do 9º ano na Escola Indígena até a próxima segunda-feira, dia 25 de fevereiro. O município oferece transporte gratuito para os estudantes, mas os pais preferem que as crianças estudem junto da própria comunidade, o que também concordamos e nos colocamos à disposição como intermediários do conflito. Portanto, seguimos estabelecendo a confiança, sinceridade e divisão de responsabilidades para que possamos juntos atender as demandas da nossa comunidade”, disse o secretário de Governo de Antônio João, Afrânio Marques.

Comentário

Comentário

Veja Também

BRASILEIRO CRIA SISTEMA ELETRÔNICO DE COMUNICAÇÃO ENTRE MOTORISTAS PARA EVITAR ACIDENTES

Quantas vezes você já não passou por alguma estrada e recebeu um piscar de faróis ...