segunda-feira , 24 junho 2019
Home / Destaque / INOPERÂNCIA DE CÔNSUL BRASILEIRO NO PARAGUAI RECEBE DURAS CRÍTICAS NA FRONTEIRA

INOPERÂNCIA DE CÔNSUL BRASILEIRO NO PARAGUAI RECEBE DURAS CRÍTICAS NA FRONTEIRA

Cônsul brasileiro na cidade de Pedro Juan Caballero recebe duras críticas de universitários, brasileiros privados de liberdade e de familiares de brasileiros na fronteira.

O cônsul do Brasil, Vitor Hugo Irigaray foi duramente criticado pela sua inoperância na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero na fronteira com Ponta Porã, onde o mesmo deveria defender interesses de cidadãos brasileiros e do país no Paraguai, mas esta questão foi olvidada pelo representante brasileiro que atua no estrangeiro, onde os universitários e presos brasileiros manifestaram que se sentem abandonados pelos integrantes do Consulado Brasileiro, segundo informações a falta de uma assessoria jurídica e visitas ou reuniões tem causado enormes transtornos a vida dos universitários e de brasileiros privados de liberdade no país.

Já a crítica mais forte saiu de familiares de uma estudante universitária que abandonou o filho após sofrer fortes transtornos psicológicos, situação que levou a jovem universitária a ser internada em um Centro de Saúde Mental da cidade, onde a mesma responde ante a justiça por abandono de incapaz e deverá ser presa ao sair do tratamento hospitalar, familiares da mesma manifestaram que procuraram os representantes do Brasil no Paraguai, mas estes não tinham o mais mínimo conhecimento do caso e a assessoria jurídica que deveria apoiar a cidadã no estrangeiro, não tinha conhecimento da situação processual da jovem que se encontra com um severo quadro de “depressão perinatal” que poderia se agravar no momento em que a mesma ingresse em uma prisão do país que não tem as mais mínimas condições para o tratamento deste tipo de caso.

A falta de acompanhamento das situações que envolvem brasileiros no país têm sido as reclamações constantes dos brasileiros na região de fronteira, onde o Cônsul so tomaria conhecimento dos casos após a imprensa se envolver nos casos em um país onde as autoridades policiais violam constantemente os direitos fundamentais dos brasileiros, que são encaminhados às delegacias de polícia ou até presos por seguranças de shopping por algum tipo de suspeita e so liberados após um pagamento de pesadas multas, a inoperância e a falta de atuação do Cônsul brasileiro na cidade de Pedro Juan Caballero e alarmante e as autoridades brasileiras devem tomar cartas no assunto e salvaguardar os interesses de seus cidadãos e do país em território estrangeiro.

Ja o Cônsul que se encontra de ferias desde o último dia 26, manifestou em sua defesa que após tomar conhecimento da notícia, “apresso-me a informar que o Consulado do Brasil em Pedro Juan Caballero, por mim dirigido, nunca foi inoperante. Ao contrário, sempre esteve ao lado dos estudantes universitários, de suas famílias, e dos brasileiros residentes deste lado da fronteira, em geral. Todos os dias recebo em meu gabinete muitos alunos, e cidadãos comuns. Nunca me neguei a nenhum deles, ou seja, nunca me recusei a recebê-los. E os problemas que me são apresentados são, na maioria das vezes, imediatamente resolvidos ou encaminhados aos Assessores Jurídicos do Consulado, renomados advogados paraguaios, nesta cidade. Não posso, por uma questão ética, relatar o bem que o Consulado se esforça em fazer a toda a comunidade, principalmente aos estudantes. Deixo a palavra de apreciação aos universitários, aos Diretores de Universidades, brasileiros, em geral, sobre nossa atuação, em todos os planos. De qualquer forma, ou qualquer que for a manifestação, estou consciente de que estou cumprindo fielmente a missão que fora confiada por Decreto da Presidência da República em 2016, desde que aqui cheguei” disse Vitor Hugo Irigaray

Vários estudantes de medicina também saíram em defesa do Cônsul Vitor Hugo Irigaray que em sua manifestação diz deixar a palavra de apreciação aos universitários, aos diretores de universidades sobre a sua atuação que se encontra cumprindo, o mesmo de ferias assim como os estudantes de medicina que o defenderam ferozmente não teria ouvido as radios emissoras locais, onde o diretor da “Universidad Central do Paraguay” verteu duras criticas contra o Cônsul na tarde da ultima sexta feira, quando uma família tentava recuperar uma criança, filho de uma universitária na região de fronteira.

Comentário

Comentário

Veja Também

INTEGRANTE DO COMANDO VERMELHO FORAGIDO DA JUSTIÇA DE GOIÁS É PRESO NA FRONTEIRA

Suposto integrante da facção criminosa Comando vermelho foragido da justiça brasileira e preso na cidade ...