sexta-feira , 14 dezembro 2018
Home / Geral / PONTA PORÃ SEDIA EXPOSIÇÃO “PAZ, CULTURA E EDUCAÇÃO”
?

PONTA PORÃ SEDIA EXPOSIÇÃO “PAZ, CULTURA E EDUCAÇÃO”

Ponta Porã está sediando a exposição ´Paz, Cultura e Educação´, organizado pela entidade internacional Soka Gakkai Internacional, sob o lema “Cultura da Violência para Cultura da Paz”. O painel reúne mensagens reforçando a necessidade da proliferação em larga escala da paz mundial, como forma de melhorar a qualidade de vida em todo o planeta.

Na manhã desta terça-feira, o prefeito Hélio Peluffo, acompanhado de secretários municipais prestigiou a exposição e destacou a importância da divulgação da paz. Projeto coordenado pela primeira-dama Vânia Peluffo vem dando ênfase à cultura da paz no município.

Na quinta-feira (29) e sexta-feira (30), acontecerá no Centro de Convenções o IV Festival Cultural com apresentações das escolas municipais de Ponta Porã sobre as ações desenvolvidas durante todo o ano. A exposição da Soka Gakkai estará acontecendo paralelamente ao evento no Centro de Convenções durante os dois dias.

A exposição “Da Cultura de Violência para a Cultura de Paz – transformando o espírito humano”, reúne painéis, distribuídos em quatro alas, para promover o pacifismo, através de reflexões sobre os prejuízos causados por conflitos armados em todo o mundo.

A mostra foi aberta nesta terça-feira (27) e permanecerá em cartaz até esta sexta (30). Até quarta-feira no Paço e na quinta e sexta-feira no Centro de Convenções ´Miguel Gomez´. “Esta iniciativa representa uma tentativa de união em prol de uma sociedade pacífica. Para isso, é necessária uma mudança significativa em cada indivíduo. Não dá para vivermos em meio à fome e à miséria. A indústria bélica e as armas nucleares ameaçam a vida no planeta.”, afirma Wilson Siqueira, um dos coordenadores da mostra cultural.

Segundo o material exibido, há, hoje, um desperdício de mais de U$$ 1,7 trilhão com a indústria bélica, o que daria uma renda média de U$$ 230 para cada habitante do planeta. Os informativos também indicam que, com o investimento de U$$ 50 bilhões em serviços básicos, seria possível eliminar a inanição e a má nutrição em todo mundo e outros U$$ 39 bilhões ao ano seriam capazes de proporcionar educação básica para todas as crianças dos sete continentes.

Exibida, desde 2007, em mais de 230 cidades de 31 países, entre eles Estados Unidos, Suíça, Malásia, República Dominicana e Argentina, neste ano, a exposição apoia as comemorações do 70° aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos e a campanha Stand up 4 Human Rights (“Defenda os Direitos Humanos”, em tradução livre), lançada pela Organização das Nações Unidas (ONU), com o intuito de empoderar cidadãos para a promoção de sociedades mais justas.

A mostra foi idealizada pela organização não-governamental Soka Gakkai Internacional (SGI), representada pela BSGI no Brasil, com base em dois documentos: a “Declaração de Apelo à Abolição das Armas Nucleares”, proferida em 8 de setembro de 1957, pelo educador japonês e segundo presidente da Soka Gakkai Josei Toda, e a proposta pelo estabelecimento da “Década de Ações pela Abolição das Armas Nucleares”, apresentada às Nações Unidas em agosto de 2006, pelo atual presidente da SGI Daisaku Ikeda.

Comentário

Comentário

Veja Também

MATRIZ DIVINO ESPÍRITO SANTO COMEMORAR 29 ANO COM VÁRIOS EVENTOS EM COMUNIDADES DE PONTA PORÃ

Matriz Divino Espírito Santo comemorar 29 anos de criação e pároco padre Fábio Casado Dias ...