sexta-feira , 14 dezembro 2018
Home / Destaque / POLÍCIA DIZ QUE NOVAS IMAGENS PODEM DESVENDAR EXECUÇÃO DE ADVOGADA NA FRONTEIRA

POLÍCIA DIZ QUE NOVAS IMAGENS PODEM DESVENDAR EXECUÇÃO DE ADVOGADA NA FRONTEIRA

Após cometer vários erros graves Polícia Nacional do Paraguai diz ter novas pistas para desvendar execução de advogada de Pavão e Marcelo Piloto na fronteira.

A execução da advogada Laura Marcela Casuso (54) executada com 10 disparos de pistola do calibre 9mm na tarde de segunda feira (12) por volta das 19:45hs, quando se encontrava no bairro Maria Victoria na cidade de Pedro Juan Caballero na fronteira com Ponta Porã, colocou a cúpula da Polícia Nacional do Paraguai em uma difícil situação, já que via áudios que a advogada enviou a uma jornalista, ela denunciava a corrupção policial no país e o envolvimento dos policiais com o crime organizado com interesses pelo controle do narcotráfico e do crime organizado na região de fronteira.

Em um grave erro, os investigadores apressados em fechar o caso, chegaram a individualizar e identificar o pistoleiro, mas a versão foi desmontada por uma mulher que esclareceu um dos fatos que a policía utilizava como evidência fundamental para fechar o caso, situação que levou a vinda do próprio comandante da Polícia Nacional do Paraguai a Pedro Juan Caballero, aonde chegou acompanhado do subcomandante da polícia na tarde de quinta feira e durante a madrugada voltaram a capital Assunção sem nenhuma novidade sobre o caso.

Após vários dias da execução os investigadores ainda não encontraram o aparelho celular que a vítima tinha em seu poder no momento em que foi executada e estaria também desaparecido uma bolsa que a vítima tinha no interior do seu veiculo da marca Range Rover na qual chegou na residência onde manteve uma reunião ate o momento em que ao sair foi atacada pelo pistoleiro, objetos estes que aparecem nas imagens sendo carregados por duas amigas da vitima que ate o momento não entregaram os objetos que poderia ajudar na investigação da execução da advogada, que teria sido executada possivelmente em uma queima de arquivo ou vingança.

O comissário German Arevalos, da Direção de Investigações de Casos Puníveis da Polícia Nacional do Paraguai em Pedro Juan Caballero, manifestou que após investigadas várias informações errôneas, novas imagens de cameras de segurança da região próxima ao ataque a advogada, podem conter elementos que sera investigadas ja que apontam a evidências concretas que podem colaborar na elucidação do assassinato.

Comentário

Comentário

Veja Também

PRF APREENDE NA REGIÃO DE FRONTEIRA PISTOLA CONHECIDA COMO “MATA POLICÍA”

Polícia Rodoviária Federal apreende pistola especial conhecida como “mata Policia” na região de fronteira com ...