sexta-feira , 16 novembro 2018
Home / Destaque / AMEAÇA DE ATAQUES A FUNCIONÁRIOS E PRÉDIOS PÚBLICOS DESENCADEIA “OPERAÇÃO TERRITÓRIO LIVRE” NO INTERIOR DO MS

AMEAÇA DE ATAQUES A FUNCIONÁRIOS E PRÉDIOS PÚBLICOS DESENCADEIA “OPERAÇÃO TERRITÓRIO LIVRE” NO INTERIOR DO MS

Diligências realizadas pelo SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil constataram que o local conhecido como “Favela do Estrela Verá”, localizado na cidade de Dourados, estaria sendo utilizado como base por uma facção criminosa que planejava ataques contra funcionários e prédio de órgãos públicos no interior do Mato Grosso do Sul.

Ademais, levantamentos demonstraram que essa facção, mediante comando de um tal Juan Regis, “vulgo R7”, preso que se encontrava encarcerado na PED (Penitenciária Estadual de Dourados) e recentemente transferido para a Penitenciária Máxima, em Campo Grande, planejavam praticar atentados contra agentes e órgãos públicos, sendo que um fuzil vindo de outra cidade estaria na posse dos criminosos, esta situação levou a deflagração da “Operação Território Livre” com o intuito de fortalecer a atuação estatal na Favela do Estrela Verá e abortar possíveis práticas dos atentados pela facção criminosa no interior do estado, onde ocorreu na manha de quinta feira (01) o cumprimento de varios mandados de busca na “Favela do Estrela Verá” e outros 09 em diversos bairros da cidade de Dourados.

Ao ser dado cumprimento a um dos mandados, Nicholas Dauzacker, conhecido como “Cromado e PCC”, este efetuou disparos contra os policiais que, ao revidarem, atingiram o mesmo que veio a óbito. Na casa de Nicholas foram apreendidos um revólver do calibre 32, várias munições do mesmo calibre, duas motos produto de roubo e drogas. Segundo a policia, Nicholas havia sido identificado como autor de dois homicídios e vários roubos, inclusive a camionetes. Com o cumprimento dos mandados foram cumpridos quatro prisões de indivíduos que se encontravam foragidos, sendo autores de roubos a automóveis em Dourados.

Durante a operação foi apreendido um simulacro de granada, sendo que o detentor  desse artefato, Bruno Henrique, vulgo “Fênix PCC”, confessou que a intenção era disseminar medo às forças  de segurança pública no interior do estado, uma vez que ameaçavam lança-lo em prédios  públicos. Três outros indivíduos foram presos em flagrante por tráfico de drogas.

Os responsáveis pelas forças de segurança de Dourados salientam que de forma alguma determinado bairro será sitiado por criminosos e que as ações desencadeadas na quinta feira não tem prazo de término, dando a entender que a operação se estenderá a outras cidades do interior do Mato Grosso do Sul.

Comentário

Comentário

Veja Também

ASSALTANTES LEVAM DINHEIRO E ANIMAL DE ESTIMAÇÃO DE VÍTIMA NA FRONTEIRA

Assaltantes fazem família viver momentos de terror e polícia procura encontrar pistas que identifiquem os mesmos ...