domingo , 23 setembro 2018
Home / Destaque / HOSPITAL REGIONAL DE PONTA PORÃ IMPLANTA “CURA MILAGROSA COM PULSEIRINHAS”

HOSPITAL REGIONAL DE PONTA PORÃ IMPLANTA “CURA MILAGROSA COM PULSEIRINHAS”

Crianças chorando, pessoas portadoras de necessidades especiais passando mal, outras vomitando e com febre e até desmaiando em função de diferentes enfermidades e nenhum médico, enfermeiro ou qualquer dos atendentes dá atenção, ou demonstra o mínimo sentimento de humanidade, tampouco toma a iniciativa de providenciar socorro.

Este é o quadro caótico em que se encontra o Pronto Socorro do Hospital Regional “José de Simone Netto”, em Ponta Porã, há dois anos sendo administrado pelo Grupo Gerir.

Além do espaço exíguo, que não comporta o volume de pacientes, deixando muita gente sem ter sequer onde sentar, o que funciona mesmo é a distribuição de pulseirinhas, uma de cada cor, definidas pelo grau de risco da enfermidade durante a triagem. A impressão que se pode ter é a de que as pulseiras possuem um poder milagroso de cura, já que é só o que o paciente recebe.

Então, mesmo quem chegou ao HR no comecinho da manhã, recebeu sua respectiva pulseira, mas, já passava das 10 horas e ainda não havia sido atendido pelo médico de plantão que, aliás, nem estava lá, segundo o segurança que controla o acesso das pessoas entre o saguão e os consultórios médicos.

ACEPP

A Associação Comercial e Empresarial de Ponta Porã (ACEPP) tomou conhecimento do problema através de associados cujos colaboradores passaram por este sofrimento, o que além de revelar a falta de preocupação com as pessoas por parte dos profissionais de saúde no HR, e a competência duvidosa dos responsáveis pela administração do hospital é uma situação desumana.

Diante disso, a ACEPP vai voltar a colocar o assunto em discussão com autoridades locais e estaduais e a sociedade ativa de Ponta Porã, a fim de oferecer um atendimento de saúde com um mínimo de qualidade e funcionalidade na fronteira.

Consultada a respeito do problema, a diretoria do hospital limitou-se a dirigir os questionamentos à sua Assessoria de Comunicação. Disso, resultou a emissão de um comunicado. É a seguinte a íntegra da nota do Grupo Gerir:

“A diretoria do Hospital Regional Dr. José de Simone Netto informou que na quarta-feira, 12 de setembro, o número de pessoas que procuraram por atendimento no Pronto Socorro foi muito superior à média. Além disso, o atendimento é realizado de acordo com a classificação de risco do paciente, como preconiza o Ministério da Saúde, e, portanto os casos mais urgentes foram atendidos prioritariamente e os menos graves, aguardaram o atendimento, que demorou um pouco mais por conta da grande demanda.

Fonte http://www.msaquinews.com.br

Comentário

Comentário

Veja Também

PRF APREENDE MAIS DE 200 KILOS DE COCAÍNA DURANTE “OPERAÇÃO FRONTEIRA SEGURA”

Polícia Rodoviária Federal apreende mais de 200 kilos de cocaína durante “Operação Fronteira Segura” em ...