domingo , 18 novembro 2018
Home / Destaque / SINDICATO DOS TRABALHADORES DA ÁREA DE ENFERMAGEM DENUNCIA DESCASO DO GOVERNO E DO INSTITUTO GERIR COM OS PROFISSIONAIS EM PONTA PORÃ

SINDICATO DOS TRABALHADORES DA ÁREA DE ENFERMAGEM DENUNCIA DESCASO DO GOVERNO E DO INSTITUTO GERIR COM OS PROFISSIONAIS EM PONTA PORÃ

O Hospital Regional atende cerca de 195,5 mil pessoas da região. Além de Ponta Porã, o hospital recebe pacientes de Amambaí, Antônio João, Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Paranhos, Sete Quedas e Tacuru.

Cerca de 100 profissionais da enfermagem do Hospital Regional Dr. José de Simone Netto, de Ponta Porã(MS), cruzaram os braços na segunda-feira (18), o motivo atraso salarial. A empresa terceirizada responsável pela gerência do Hospital, Instituto Gerir, segundo o sindicato, não tem previsão para o pagamento da folha do mês de maio e alega suposta falta de repasse do governo do Estado do Mato Grosso do Sul.

O SIEMS (Sindicato dos Trabalhadores na Área de Enfermagem de Mato Grosso do Sul) destaca que os profissionais têm o direito de receber as remunerações em dia. “Para a categoria, não há possibilidades de esperar, por meio do salário cada trabalhador provê a sua sobrevivência e de sua família. Nossa Convenção Coletiva prevê o pagamento até o 5º dia útil de cada mês. Com o atraso, já temos conhecimento de caso de profissional enfrentando dificuldades até para garantir a alimentação”, destaca o presidente do SIEMS, Lázaro Santana

O sindicato denuncia o descaso. “A administração não dá previsões e nem garante o pagamento. Já o governo do Estado, segundo nos foi informado pelo Hospital, descumpre o contrato com o Instituto Gerir ao não efetuar o repasse financeiro que ultrapassa 1 milhão de reais. No final das contas, o que tem sobrado para o trabalhador é o descaso”, critica Lázaro Santana.

Comentário

Comentário

Veja Também

POLÍCIA DIZ QUE NOVAS IMAGENS PODEM DESVENDAR EXECUÇÃO DE ADVOGADA NA FRONTEIRA

Após cometer vários erros graves Polícia Nacional do Paraguai diz ter novas pistas para desvendar execução ...