segunda-feira , 25 junho 2018
Home / Destaque / ANTE POSSÍVEL NAUFRÁGIO DA INTENÇÃO DE REELEIÇÃO DO GOVERNADOR DO MS, AUTORIDADES BUSCAM DAR RÁPIDA SOLUÇÃO AOS PROBLEMAS DO HR EM PONTA PORÃ

ANTE POSSÍVEL NAUFRÁGIO DA INTENÇÃO DE REELEIÇÃO DO GOVERNADOR DO MS, AUTORIDADES BUSCAM DAR RÁPIDA SOLUÇÃO AOS PROBLEMAS DO HR EM PONTA PORÃ

Medo das respostas nas urnas durante as próximas eleições faz prefeito, secretários de saúde e administradores do Hospital Regional se mexer em busca de soluções dos problemas durante reunião em Ponta Porã.

Onda de críticas contra o Hospital Regional de Ponta Porã e situação insustentável nos supostos atrasos de pagamentos a funcionários e fornecedores, que coloca na corda bamba a pretensão de uma reeleição do “governador” Reinaldo Azambuja (PSDB) e que levou o vereador Otaviano Cardoso (PSDB) a sugerir que o contrato com o “Instituto Gerir” que administra o Hospital Regional de Ponta Porã seja cancelada, fez com que toda a equipe da administração municipal de Ponta Porã, do estado e do “Grupo Gerir” se mexa a fim de sanar a caótica situação que os moradores da cidade enfrentam a vários meses.

Os reclamos da população, divulgada na manha de quarta feira (13) http://poranews.com/?p=28761fez com que os responsáveis se reunissem de forma imediata durante a tarde, quando o prefeito Helio Peluffo Filho (PSDB) se reuniu com  o secretário de Saúde do Estado, Carlos Coimbra, o coordenador de Unidade do Instituto Gerir, Franco Monteiro Júnior e equipe para tratar da situação do Hospital Regional “Dr. José de Simone Netto”, diante das constantes críticas acerca das condições de atendimento alvo de reclamações por parte da população de Ponta Porã, a presença do secretário de Saúde do Estado, Carlos Coimbra, serviu, segundo informações, para que todas as questões fossem colocadas na pauta da reunião e o encaminhamento de soluções diante do cenário de caos existente atualmente no Hospital Regional cuja administração se encontra cedida ao “Instituto Gerir”, que assumiu o controle administrativo da unidade hospitalar de Ponta Porã e nos últimos meses vem sendo alvo de intensas críticas.

O prefeito Hélio Peluffo Filho, jogou a responsabilidade de solucionar os problemas como demora no atendimento, demora nos encaminhamentos e principalmente na possível paralização da lavanderia e do fechamento temporário da UTI ao governo do estado “já que somente o governo do estado com o Instituto Gerir podem solucionar essas questões”, disse Hélio Peluffo.

Preocupado o alcaide manifestou, “Precisamos dar respostas à população e como prefeito não posso assistir a tudo isso sem cobrar soluções”, disse Hélio, durante a reunião após uma enxurrada de criticas que colocou uma possível intenção de reeleição do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) a naufragar em Ponta Porã, onde ficaram as novas promessas de que nas próximas reuniões já serão tratadas soluções eficazes e rápidas a fim de que o hospital da cidade seja capaz de atender com qualidade a população de Ponta Porã, onde o jogo de empurra empurra seguiu durante a reunião, já que o secretário de Saúde do Estado disse ter cobrado da direção do hospital soluções para os impasses e que o estado tem acompanhado toda a situação e que acredita que o Instituto Gerir e capaz de melhorar  a qualidade de serviços aos pontaporanenses.

Foto http://pontapora.ms.gov.br

Comentário

Comentário

Veja Também

IGREJA CATÓLICA NACIONAL DO PARAGUAI DESENVOLVE TRABALHO PASTORAL E BENEFICIA MILHARES DE MORADORES DA FRONTEIRA

A Igreja Cristiana Católica Apostólica Nacional no Paraguai desenvolvendo seu trabalho pastoral e sempre atendendo as necessidades ...