quarta-feira , 18 julho 2018
Home / Destaque / DESTACADO DIRETOR DO SISTEMA PRISIONAL DE PONTA PORÃ SE FILIA AO PTB E PODE MUDAR RUMO DA POLÍTICA NA FRONTEIRA

DESTACADO DIRETOR DO SISTEMA PRISIONAL DE PONTA PORÃ SE FILIA AO PTB E PODE MUDAR RUMO DA POLÍTICA NA FRONTEIRA

Ponta Porã e a região de fronteira ganha voz e representação no cenário politico estadual e cenário político começa a mudar.

No último dia 6 de abril de 2.018, o PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) recebeu a filiação de Carlos Jardim, a convite do Presidente Estadual o Dr. Nelson Trad Filho. O mesmo foi recebido de braços abertos pelo Presidente Municipal e Vereador de Ponta Porã Agnaldo Miudinho, que num gesto de grandeza abre mão de ser pré-candidato a Deputado Estadual para ceder a vaga a Carlos Jardim. Esse por sua vez, militou no Partido Verde por 5 anos a qual foi candidato a Deputado Federal nas eleições de 2014 pelo partido.
Carlos Jardim foi Professor da rede municipal e estadual por 6 anos e atualmente é servidor da AGEPEN há pelo menos 13 anos, foi Presidente Municipal do Partido Verde e
Diretor do Presídio Ricardo Brandão em Ponta Porã. Durante sua gestão frente a Unidade Penal, fez uma ótima administração, a qual dirigiu desde final de 2.015 a abril de 2.018, saindo da função a fim de desincompatibilizar para concorrer a candidatura a Deputado Estadual pelo PTB na convenção do partido em Julho próximo.
O Ex Diretor do Unidade Penal Ricardo Brandão ficou muito conhecido pelo trabalho de reintegração social dos internos, através do trabalho prisional e a humanização da pena privativa de liberdade. O MGS News teve acesso aos sites oficiais do Estado a qual comprova o trabalho realizado, e dentre eles, a conclusão da obra de ampliação de 144 novas vagas na unidade no final de 2.017, diminuindo assim o déficit de lotação, obra essa que em vias normais, custariam aos cofres do Estado aproximadamente 1 milhão e 800 mil reais, segundo projeção da AGESUL, onde na verdadecustou o valor aproximado a 400 mil reais, uma economia de mais de 1 milhão de reais. E isso só foi possível, devido ao fato da unidade ter utilizado a mão de obra dos internos, bem como, que boa parte do material gasto na unidade foram adquiridos e/ou produzidos pela própria unidade, como o caso de tijolos, cimentos, areias, etc., que são frutos da olaria da mesma, outra importantíssima frente de trabalho dentro da UPRB como é conhecida.
Outra obra de suma importância foi a construção de um corredor de acesso entre o novo módulo de saúde e as galerias da Unidade Penal, módulo esse inaugurado em dezembro de 2.016, também na sua gestão. Junto ao corredor de acesso foram construídos uma sala de vídeo conferência, uma sala-cela e um refeitório dos agentes penitenciários, obra que custaria também em vias normais acerca de 130 mil reais e ficou praticamente a custo zero, utilizando também a frente de trabalho da unidade. Outros projetos foram implementados por Carlos Jardim durante sua gestão na UPRB, como a melhora na segurança da unidade, com o aumento do muro externo, colocação de 400 metros de concertinas, construção de sala de vídeo monitoramento por câmeras, aquisição de raio X para a portaria através da AGEPEN, viatura rontacela nova, um aumento considerável do efetivo de servidores das três áreas de atuação, Administração e Finanças, Assistência e Perícia e Segurança e Custódia. Por fim, revitalizou todas as salas dos setores e corredores com pinturas novas e a troca de pisos.
Um ponto muito forte do administrador é estabelecer parcerias públicas/privadas com a Unidade Penal, atendendo alguns projetos sem fim lucrativos de entidades, poder público e sociedade em geral, sempre visando a utilização da mão de obra prisional, como por exemplo a confecção de medalhas, troféus, camisetas, móveis, etc. Também estabeleceu uma forte relação entre os Órgãos de Segurança Públicas como as Polícias Civis e Militares, Polícia Federal, Exército Brasileiro,Sistema Penitenciário e Polícia Nacional da República do Paraguai.
Perguntado pela redação do MGS News se estaria pronto para concorrer às eleições de 2.018, o mesmo respondeu que sim, e que “gostaria de representar a região de fronteira, sua categoria a AGEPEN, e a segurança pública como um todo”, e que sempre leva consigo o legado em que “tudo se constrói com paciência e humildade” e que assim o faria se for candidato. Também revela que “a insistência e a dedicação são seus pontos fortes”.

Comentário

Comentário

Veja Também

ACEPP REALIZA NOITE DE HOMENAGENS NESTA TERÇA FEIRA EM PONTA PORÃ

Jantar e noite de homenagens da ACEPP (Associação Comercial e Empresarial de Ponta Porã) marca ...