domingo , 23 setembro 2018
Home / Destaque / HOSPITAL REGIONAL DE PONTA PORÃ E ALVO DE DENUNCIA POR MAU ATENDIMENTO

HOSPITAL REGIONAL DE PONTA PORÃ E ALVO DE DENUNCIA POR MAU ATENDIMENTO

O funcionário público municipal, Alci Paim, denunciou na sexta-feira (04) ao “Jornal A Semana”, o péssimo e caótico atendimento dado aos que procuram atendimento no pronto socorro do Hospital Regional de Ponta Porã.

Segundo o funcionário publico municipal, por volta das 10:30hs da manhã do ultimo sábado (28), ele trouxe da zona rural, a idosa Celina Lopes, em estado grave, acometida de forte crise respiratória. Ao chegar no pronto socorro do Hospital Regional, acionou imediatamente a campainha de emergência, quando foi recebido por um enfermeiro ou técnico de enfermagem, não soube precisar, que abriu a porta e falou para ele arranjar uma cadeira para conduzir a paciente.

Demorou uns dez minutos para conseguir a tal cadeira, quando retornou, a porta já encontrava-se fechada, daí voltou a acionar a campainha da emergência, quando o mesmo cidadão disse para que  fosse aguardado na sala de espera. Foi ai que começou o jogo de empurra, fazendo com que a paciente em estado grave, ficasse por mais de meia hora, exposta no tempo, sem o devido socorro, só vindo a ser atendida após o acompanhante ameaçar de chamar a imprensa e a polícia para registrar uma denúncia de omissão de socorro contra o HR.  O estado da senhora Celina era tão grave, que assim que entrou, foi diretamente para a sala vermelha e posteriormente encaminhada para a UTI, onde por volta das 19h do dia 01 de maio, a mesma veio a falecer.

O servidor fez questão de lembrar, que em outras épocas apesar das deficiências, não acontecia esse tipo de descaso no atendimento das questões de emergências. “Infelizmente hoje o Hospital Regional tá bagunçado, eu tenho várias reclamações, principalmente entre as pessoas idosas, porque trabalho no Posto de Saúde do Marambaia e acompanho de perto a situação. Eu gostaria de saber do Conselho Municipal de Saúde, que antes cobravam tanto, todos dias estavam lá dentro, e agora? E o Ministério Público, o que faz que não busca saber da real situação do funcionamento do HR de Ponta Porã? Ninguém pode alegar desconhecimento, porque a imprensa tem mostrado com frequência as reclamações, onde o Hospital Regional vem sendo alvo de acusações constantes por falhas no atendimento”, finalizou Alci Paim

Comentário

Comentário

Veja Também

PRF APREENDE MAIS DE 200 KILOS DE COCAÍNA DURANTE “OPERAÇÃO FRONTEIRA SEGURA”

Polícia Rodoviária Federal apreende mais de 200 kilos de cocaína durante “Operação Fronteira Segura” em ...