terça-feira , 18 dezembro 2018
Home / Destaque / PRF E POLICIA CIVIL DESARTICULA QUADRILHA DE TRÁFICO DE MUNIÇÕES QUE ATUAVA ENTRE MS E RJ COMANDADA POR POLICIAL MILITAR

PRF E POLICIA CIVIL DESARTICULA QUADRILHA DE TRÁFICO DE MUNIÇÕES QUE ATUAVA ENTRE MS E RJ COMANDADA POR POLICIAL MILITAR

Ação conjunta da Policia Rodoviária Federal e investigadores da DESARME (Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos) da Polícia Civil apreendem munições de fuzis (calibre 5,56 mm), três veículos e quatro são presos em flagrante por tráfico de munições que era fornecida a facções situada no Rio de Janeiro onde era distribuída em favelas cariocas.

A ação integrada entre a Polícia Civil e a Policia Rodoviária Federal capturou, Cleverson Neves Pessoa, vulgo Clevinho (30), e Claudecir Queiroz Brito, vulgo Mato Grosso (27), no momento em que se encontravam em um quiosque na Avenida Atlântica, na Praia de Copacabana, já na região de Cordovil, foram capturados, Marciano Ferreira Gusmão, vulgo Pokemon (24), e o policial militar Gláucio Gomes Martins (30), preso no momento em que o carregamento de milhares de munições de fuzis era entregue ao PM que seria o responsável por distribuir as munições.

Segundo informações, Gláucio conduzia um veículo Toyota Corolla que, após consultas aos sistemas policiais, foi constatado como roubado, ostentando placas clonadas, durante a abordagem que contou com o apoio da CORE (Coordenadoria de Recursos Especiais), que encontraram as munições escondidas no assoalho de um veículo VW Santana, que era conduzido por Marciano Ferreira Gusmão, e foram localizadas com a utilização de aparelhos de RAIO – X e de cães da Polícia Rodoviária Federal. Os demais veículos, segundo os policiais, ainda se encontram sendo vistoriados e passados no Raio X e, dessa forma, ainda existe a possibilidade de outros ilícitos serem localizados.

Cleverson, Claudecir e Marciano, segundo a policia, são naturais da cidade Mundo Novos no estado do Mato Grosso do Sul e seriam os responsáveis por toda a logística de transporte das munições do Mato Grosso do Sul para o Rio de Janeiro. Todos eles possuem antecedentes criminais por diversos crimes, como: tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, roubo majorado, receptação e contrabando.

Comentário

Comentário

Veja Também

EXECUÇÃO DE JOVEM MULHER E SUICÍDIO DE AUTOR CHOCA A FRONTEIRA

Execução seguido de suicídio choca moradores de bairro na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero ...