domingo , 15 julho 2018
Home / Destaque / PRISÃO DE PISTOLEIRO AJUDA A IDENTIFICAR AUTORES E MANDANTE DA EXECUÇÃO DE INVESTIGADOR DA POLICIA CIVIL NA FRONTEIRA

PRISÃO DE PISTOLEIRO AJUDA A IDENTIFICAR AUTORES E MANDANTE DA EXECUÇÃO DE INVESTIGADOR DA POLICIA CIVIL NA FRONTEIRA

A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul prendeu, na quinta-feira (05), em Ponta Porã na fronteira com o Paraguai, o gerente do foragido da justiça brasileira Sergio de Arruda Quintiliano, mais conhecido como “Minotauro”, que é apontado como o mandante da execução do policial civil Wescley Dias Vasconcelos, 37 anos, com mais de 30 tiros de fuzil AK-47, no dia 6 de março quando ele chegava a uma residência situada na Rua Campo Grande, no Bairro Reno.

Trata-se do brasileiro Roderlei Alexandre Bernardino, 39 anos, que é natural de Umuarama (PR) e estava morando na Rua Poxoréu, no Bairro Coophafronteira, em Ponta Porã (MS). O mandado de prisão contra ele foi expedido pelo juiz Marcelo Guimarães Marques, da 1ª Vara Criminal de Ponta Porã, a pedido do MPE (Ministério Público Federal) em razão de o criminoso estar envolvido no assassinato do policial civil sul-mato-grossense e ser o gerente do Minotauro, que tem a pretensão de ser o novo “patrão” da fronteira do Paraguai com o Brasil.

Minotauro, que tem uma carteira de identidade paraguaia em nome de Celso Matos Espindola, é supostamente um traficante de drogas em ascensão que se estabeleceu em Pedro Juan Caballero com a intenção de monopolizar o mercado que ficou sem um “chefão” depois da execução de Jorge Rafaat Toumani, no dia 16 de junho de 2016, da extradição para o Brasil do traficante Jarvis Chimenes Pavão, no dia 28 de dezembro de 2017, e da captura no Rio de Janeiro (RJ) de Elton Rumich Leonel da Silva, o “Galã”, no dia 27 de fevereiro de 2018.

Outras prisões

No dia 26 de março, uma força-tarefa formada pelas polícias especializadas do Paraguai e Mato Grosso do Sul conseguiu prender um pistoleiro e a esposa dele, identificados como Edson de Lima, 53 anos, e Antônia Aguiar Moreira Neta, 29 anos, pelo envolvimento na execução do policial civil Wescley Dias Vasconcelos.

O pistoleiro foi preso no Bairro da Granja, em Ponta Porã (MS), pelos investigadores da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídios, quando chegava a uma creche para pegar a filha, já a esposa foi detida em uma residência situada na Rua Sauce, no Bairro Obrero, na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, em uma ação coordenada dos investigadores da Policia Civil e da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai), com o apoio do promotor de Justiça Armando Cantero.

Na residência, a Polícia apreendeu uma pistola 9 mm da marca Glock com quatro carregadores, um veículo da marca Mercedes Benz, placa BTH-110, do Paraguai, e cinco aparelhos de celular que por ordem do promotor de Justiça foi encaminhado juntamente com a presa para a base da Senad na cidade de Pedro Juan Caballero, onde a promotoria deverá apresentar o caso à Justiça e posteriormente entregar a cidadã brasileira as autoridades do Brasil.

Em um lava-jato de propriedade de Minotauro, situada na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero a policia encontrou vários bidões de Hidróxido de Potássio, que, segundo a Polícia, seria utilizada para o preparo da pasta base de cocaína. No local ainda foram apreendidas balanças, várias caixas de ferramentas, macaco hidráulica e formo utilizado para preparo e cozimento da pasta base de cocaína.

Ele seria um pistoleiro de aluguel a serviço de Minotauro e, por isso, os investigadores da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil realizaram um monitoramento, que culminou na prisão dele em Ponta Porã e de sua esposa na residência situada na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero.

Fonte http://blogdonelio.com.br

Comentário

Comentário

Veja Também

PETROBRAS DEMITIU FUNCIONARIA APÓS ESTA POSAR EM FOTO COM INDÍGENA NA FRONTEIRA

Petrobras demite funcionaria após esta realizar foto com indígena na cidade paraguaia de Pedro Juan ...