segunda-feira , 22 janeiro 2018
Home / Destaque / JOVEM DESAPARECIDO APÓS SER ABORDADO POR DESCONHECIDO PRESTA DECLARAÇÕES NA POLICIA CIVIL

JOVEM DESAPARECIDO APÓS SER ABORDADO POR DESCONHECIDO PRESTA DECLARAÇÕES NA POLICIA CIVIL

Jovem desaparecido após ser abordado por desconhecidos em um caminho vicinal de acesso ao Paraguai presta declarações na Policia Civil em Ponta Porã e descarta que ação tenha sido realizada pela policia.

O jovem paraguaio, Ronald Paniagua Torres (27) desaparecido na noite de sexta feira (05) por volta das 23:00hs, após ser abordado em um caminho vicinal de acesso ao território paraguaio por desconhecidos que o liberaram na noite do ultimo domingo (07) foi encaminhado pelos investigadores do SIG (Setor de Investigação Geral) da Policia Civil a delegacia de policia, onde prestou esclarecimentos sobre o caso, que a principio e tido como um suposto sequestro por engano, já que os autores teriam manifestado que o jovem não era a pessoa que deveria ter sido supostamente sequestrado.

O jovem não conseguiu identificar os autores que estariam em uma camionete e o teriam levado a uma residência que o mesmo não soube identificar em que parte da fronteira estaria situada, já que segundo o jovem, em todo momento foi mantido deitado no interior do veiculo e não conseguiu ver nada que possa aportar nas investigações, além do mais os investigadores acreditam que o mesmo foi mantido em território paraguaio o que dificulta as investigações além da falta de câmeras de segurança na região que poderia identificar os autores.

Quando as mensagens que o jovem conseguiu enviar desde o seu aparelho celular aos familiares, onde o mesmo manifestava ter sido abordado pela policia, o mesmo durante os esclarecimentos manifestou que em um primeiro momento pensou que havia sido abordado por policiais, mas descartou essa possibilidade em razão dos procedimentos diferentes, já que os autores em nenhum momento lhe solicitaram documentação e ainda abandonaram a motocicleta que foi encontrada queimada na manha de sábado, segundo o jovem, os que lhe abordaram falavam em português e não eram policiais, o que indica que o mesmo poderia ter sido sequestrado por engano por algum grupo de uma facção que atua na região de fronteira.

Após ser ouvido pelo delegado Lucas Caires, o jovem foi liberado e as investigações ficaram a cargo dos investigadores do SIG que manifestaram a dificuldade em encontrar os possíveis autores ao se tratar de um crime que se iniciu em território brasileiro a metros da linha divisória com o Paraguai onde culminou o mesmo assim como a liberação.

Comentário

Comentário

Veja Também

PIZZAIOLO PONTAPORANENSE E PRESO NA FRONTEIRA COM VEICULO FURTADO EM SANTA CATARINA

Pizzaiolo pontaporanense e preso na fronteira durante abordagem da Policia Rodoviária Federal com veiculo furtado em ...