sábado , 24 fevereiro 2018
Home / Geral / PROPOSTA DE LIVRE COMERCIO NA REGIÃO DE PONTA PORÃ AVANÇA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS

PROPOSTA DE LIVRE COMERCIO NA REGIÃO DE PONTA PORÃ AVANÇA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS

A proposta que cria áreas de livre comércio em Ponta Porã e Corumbá apresentada pelo deputado Dagoberto Nogueira (PDT) foi aprovada na comissão de Finanças e Tributação na quarta-feira (29). O projeto de lei 533/2015 prevê a isenção dos impostos de importação e sobre produtos industrializados para viabilizar a instalação de empresas na região de fronteira. Agora a matéria será votada na comissão de Constituição e Justiça antes de seguir para análise no Senado.

Para o deputado Dagoberto, a isenção dos impostos vai propiciar o desenvolvimento econômico e social destes importantes municípios do Estado. “O objeto deste projeto é intensificar a integração latino-americana e as relações bilaterais com nações vizinhas, promovendo o desenvolvimento socioeconômico do Estado e das regiões fronteiriças. Tenho certeza que várias empresas vão aproveitar esse diferencial fiscal para se instalar nos dois municípios. O nosso mandato garante assim um importante avanço para o Mato Grosso do Sul”, afirmou Dagoberto.

A escolha dos dois municípios foi estratégica pois as áreas de livre comércio funcionam preferencialmente em regiões fronteiriças. Enquanto Corumbá tem um dos portos fluviais mais importantes do país e já está praticamente interligada com Ladário, Puerto Suarez e Puerto Quijarro, Ponta Porã está conectada com Pedro Juan Caballero e possui uma infraestrutura de transporte suficiente para escoar a produção.

Não serão concedidos os incentivos fiscais para empresas que produzam armas, munições, veículos de passageiros, bebidas alcoólicas e fumo e seus derivados. Além disso, a isenção dos dois impostos só será reservada para produtos Industrializados que se destinem ao mercado nacional.

Comentário

Comentário

Veja Também

PREFEITO DO PSDB EM ROTA DE COLISÃO COM “ALIADOS” NA FRONTEIRA

O prefeito da cidade de Bela Vista entrou em rota de colisão com os vereadores ...

Deixe uma resposta