quinta-feira , 23 novembro 2017
Home / Educação / PREVENÇÃO AO TABAGISMO E USO DE DROGAS É TEMA DE PALESTRAS NO HOSPITAL REGIONAL DE PONTA PORÃ

PREVENÇÃO AO TABAGISMO E USO DE DROGAS É TEMA DE PALESTRAS NO HOSPITAL REGIONAL DE PONTA PORÃ

Colaboradores dos setores de hotelaria e engenharia do Hospital Dr. José de Simone Netto (Hospital Regional de Ponta Porã) participaram, na última quarta-feira, 25, de palestras cujo assunto principal foi o tabagismo e o uso de drogas. A farmacêutica Fayla Michele Bosso de Moraes, do Programa de Controle ao Tabagismo do Município de Ponta Porã e pela enfermeira da Vigilância Epidemiológica do município, Clara Mitsuko Tsuchida ministraram as palestras, que abordaram conteúdos sobre os malefícios do tabaco e outras drogas, esclarecimentos sobre o que fazer e quem procurar no momento de deixar o vício. Atividades de ginástica laboral também foram realizadas com os participantes.

“Falar desse assunto é ajudar todos os trabalhadores na suspensão do tabagismo, tendo em vista os malefícios causados por este na saúde do indivíduo como doenças cardiovasculares, pulmonares e cancerígenas”, explica a farmacêutica.

Sobre o tema álcool e outras drogas foram apresentados os tipos de drogas lícitas, como as bebidas alcoólicas, narguilé e o cigarro, e as ilícitas, como a maconha, crack, cocaína, heroína, ecstasy, LSD, encontradas hoje no Brasil. Foram relatadas as características, efeitos e malefícios provocados por todas essas drogas.

Para o colaborador da engenharia Jucelino Ademir Scher, de 27 anos, que é fumante, a palestra serviu para que ele pudesse analisar sua consciência sobre os riscos e também sobre a necessidade de buscar ajuda para largar o vício.  “Essa palestra me ajudou a entender melhor o vício e o que esse pode fazer com a minha saúde, os riscos que estou correndo”, conta.

Já a Lilian Carvalho, de 26 anos, Dona Gentileza na hotelaria do Hospital, as palestras foram muito esclarecedoras, pois apresentaram o vício, mas também o que leva alguém ao vício. “Eu acredito que a partir de agora eu pude compreender que qualquer um de nós estamos suscetíveis ao vício, porque muitas vezes questões pessoais podem mexer muito com o nosso psicológico levando-nos a recair diante dessas drogas. Outro ponto interessante é que essas palestras mostraram que, se quisermos ajuda para não sermos mais dependentes, teremos apoio profissional”, afirma.

A responsável pelo setor de hotelaria, a enfermeira Mirian Lubian disse que os temas escolhidos fazem parte do dia a dia de todos, mas são muito pouco discutidos, e que o intuito desta ação é sensibilizar os colaboradores quanto aos tipos de drogas, dependências, mas acima de tudo,, estimular a procura espontânea por ajuda, mostrando a eles que existem locais e pessoas especializadas no processo de tratamento.

Recursos para tratamento

Em Ponta Porã, o Programa Municipal de Controle ao Tabagismo, que conta o apoio de médicos, enfermeiros, dentistas e agentes de saúde das Unidades Básicas de Saúde, realiza as sessões em grupo, e o Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), dá apoio psicológico nos casos de álcool e drogas. Caso alguém queira cessar o cigarro, basta procurar a Unidade de Saúde mais próxima de sua residência e realizar um cadastro junto à enfermeira responsável, ou então, procurar o Serviço Ambulatorial Especializado (SAE) da sua cidade. Em Ponta Porã, está localizado na Avenida Brasil, 4346, centro, e funciona das 7h as 13h.

Comentário

Comentário

Veja Também

CAOS NA SAÚDE E POSTOS DE SAÚDE FECHADOS EVIDENCIA DESCASO COM A POPULAÇÃO DE PONTA PORÃ

Em quanto à população espera por horas para ser atendido no Hospital Regional, vários postos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *