quarta-feira , 19 dezembro 2018
Home / Educação / PREVENÇÃO AO TABAGISMO E USO DE DROGAS É TEMA DE PALESTRAS NO HOSPITAL REGIONAL DE PONTA PORÃ

PREVENÇÃO AO TABAGISMO E USO DE DROGAS É TEMA DE PALESTRAS NO HOSPITAL REGIONAL DE PONTA PORÃ

Colaboradores dos setores de hotelaria e engenharia do Hospital Dr. José de Simone Netto (Hospital Regional de Ponta Porã) participaram, na última quarta-feira, 25, de palestras cujo assunto principal foi o tabagismo e o uso de drogas. A farmacêutica Fayla Michele Bosso de Moraes, do Programa de Controle ao Tabagismo do Município de Ponta Porã e pela enfermeira da Vigilância Epidemiológica do município, Clara Mitsuko Tsuchida ministraram as palestras, que abordaram conteúdos sobre os malefícios do tabaco e outras drogas, esclarecimentos sobre o que fazer e quem procurar no momento de deixar o vício. Atividades de ginástica laboral também foram realizadas com os participantes.

“Falar desse assunto é ajudar todos os trabalhadores na suspensão do tabagismo, tendo em vista os malefícios causados por este na saúde do indivíduo como doenças cardiovasculares, pulmonares e cancerígenas”, explica a farmacêutica.

Sobre o tema álcool e outras drogas foram apresentados os tipos de drogas lícitas, como as bebidas alcoólicas, narguilé e o cigarro, e as ilícitas, como a maconha, crack, cocaína, heroína, ecstasy, LSD, encontradas hoje no Brasil. Foram relatadas as características, efeitos e malefícios provocados por todas essas drogas.

Para o colaborador da engenharia Jucelino Ademir Scher, de 27 anos, que é fumante, a palestra serviu para que ele pudesse analisar sua consciência sobre os riscos e também sobre a necessidade de buscar ajuda para largar o vício.  “Essa palestra me ajudou a entender melhor o vício e o que esse pode fazer com a minha saúde, os riscos que estou correndo”, conta.

Já a Lilian Carvalho, de 26 anos, Dona Gentileza na hotelaria do Hospital, as palestras foram muito esclarecedoras, pois apresentaram o vício, mas também o que leva alguém ao vício. “Eu acredito que a partir de agora eu pude compreender que qualquer um de nós estamos suscetíveis ao vício, porque muitas vezes questões pessoais podem mexer muito com o nosso psicológico levando-nos a recair diante dessas drogas. Outro ponto interessante é que essas palestras mostraram que, se quisermos ajuda para não sermos mais dependentes, teremos apoio profissional”, afirma.

A responsável pelo setor de hotelaria, a enfermeira Mirian Lubian disse que os temas escolhidos fazem parte do dia a dia de todos, mas são muito pouco discutidos, e que o intuito desta ação é sensibilizar os colaboradores quanto aos tipos de drogas, dependências, mas acima de tudo,, estimular a procura espontânea por ajuda, mostrando a eles que existem locais e pessoas especializadas no processo de tratamento.

Recursos para tratamento

Em Ponta Porã, o Programa Municipal de Controle ao Tabagismo, que conta o apoio de médicos, enfermeiros, dentistas e agentes de saúde das Unidades Básicas de Saúde, realiza as sessões em grupo, e o Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), dá apoio psicológico nos casos de álcool e drogas. Caso alguém queira cessar o cigarro, basta procurar a Unidade de Saúde mais próxima de sua residência e realizar um cadastro junto à enfermeira responsável, ou então, procurar o Serviço Ambulatorial Especializado (SAE) da sua cidade. Em Ponta Porã, está localizado na Avenida Brasil, 4346, centro, e funciona das 7h as 13h.

Comentário

Comentário

Veja Também

CÂMARA DE VEREADORES CRIA COMISSÃO ESPECIAL PARA INVESTIGAR DENÚNCIAS NO HOSPITAL DE PONTA PORÃ

Câmara de Vereadores de Ponta aprova criação de Comissão Especial com poderes de CPI para ...

Deixe uma resposta