domingo , 18 novembro 2018
Home / Destaque / POLÍCIA IMPEDE EXECUÇÃO DE CASAL POR SUPOSTOS INTEGRANTES DO NARCOTRÁFICO NO MS

POLÍCIA IMPEDE EXECUÇÃO DE CASAL POR SUPOSTOS INTEGRANTES DO NARCOTRÁFICO NO MS

Policiais militares impediram a execução de um casal que era mantido em cárcere privado por quatro pessoas na noite de ontem (21), em uma residência localizada na rua Marília, no Jardim Noroeste, em Campo Grande.

Genaro Antônio Gimenes Morales Junior, 24 anos, Luan da Silva Cruz, 24 anos, William Gada da Silva, 24 anos e Gabriel Freitas Barros, 29 anos, foram presos em flagrante.

Conforme o registro policial, após receber denuncia do sequestro militares encontraram William em frente a casa, ao lado de uma caminhonete Hillux.

Enquanto era questionado sobre o porquê estava ali, os policiais perceberam uma movimentação suspeita e mandaram que todos saíssem da casa.

Momento em que se apresentaram um casal onde o homem tem 25 e a mulher tem 38 anos. Os dois disseram que estava há cerca de 50 minutos em poder dos suspeitos.

O rapaz de 25 anos confessou que era motorista e que há dois meses tinha transportado drogas com um caminhão amando de Genaro. O trajeto foi de Ponta Porã a Belo Horizonte (BH) e pelo serviço recebeu R$ 20 mil.

A quantia foi paga e o motorista foi novamente contratado para fazer o serviço. Mas, dessa vez recebeu R$ 16 mil. Como tinha perdido o contato de Genaro, o motorista resolveu então vender o “cavalinho” do caminhão a Gabriel por R$ 4 mil, para não sair no “prejuízo” pelo segundo transporte de drogas.

No entanto, Genaro acabou descobrindo que o “cavalinho” do caminhão dele tinha sido vendido e estava em um posto de combustíveis localizado na avenida Eduardo Elias Zahran. Lá, ao tentar reaver a peça do veículo conheceu Gabriel, que foi informado sobre a propriedade do “cavalinho”.

Os dois acompanhados de William e Luan foram até a casa do motorista onde o fizeram refém junto com a esposa. A vítima conta que Genaro chegou a fazer uma vídeo conferência e que esta outra pessoa teria dado a “sentença” de morte para ele.

Entretanto, o casal foi salvo pela chegada dos militares, que ainda conseguiram capturar Gabriel, que tentou fugir pulando muros da vizinhança.

Questionados, o bando negou sobre qualquer envolvimento com caminhão e drogas e que estavam na cidade apenas para visitar um amigo. Os policiais foram até o posto onde estava o “cavalinho”, mas notaram que ele havia sido rebocado.

Sobre o caminhão, o motorista disse que o tinha escondido em um terreno baldio do bairro Panorama.

Todos foram levados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do centro de Campo Grande onde a ocorrência foi registrada como sequestro seguido de cárcere privado.

Fonte https://www.campograndenews.com.br

Comentário

Comentário

Veja Também

POLÍCIA DIZ QUE NOVAS IMAGENS PODEM DESVENDAR EXECUÇÃO DE ADVOGADA NA FRONTEIRA

Após cometer vários erros graves Polícia Nacional do Paraguai diz ter novas pistas para desvendar execução ...

Deixe uma resposta