segunda-feira , 11 dezembro 2017
Home / Educação / AUTORIDADES DO LEGISLATIVO DE DOURADOS ENTRA EM CHOQUE COM AUTORIDADES DO PARAGUAI

AUTORIDADES DO LEGISLATIVO DE DOURADOS ENTRA EM CHOQUE COM AUTORIDADES DO PARAGUAI

Autoridades paraguaias prometem ir até as últimas consequências contra um projeto aprovado pelos vereadores de Dourados tornando a sopa paraguaia patrimônio imemorial do município.

A iniciativa foi do vereador Ramão Cirilo (PMDB), que é filho de paraguaios, segundo ele, como forma de homenagear o povo paraguaio.
Este mês o projeto foi sancionado pela prefeita Délia Godoy Razuk (PR), que também é filha de paraguaios, e a notícia chegou até o outro lado da fronteira. A cidade paraguaia mais próxima de Dourados é Pedro Juan Caballero (120 quilômetros) e a história não foi bem aceita pelos vizinhos.
A edição desta sexta-feira do jornal Extra de Assunção trouxe a informação de que a Direção Nacional de Propriedade Intelectual (Dinapi), um órgão da secretaria de Cultura do Paraguai e que cuida entre outras coisas do patrimônio imemorial daquele país, vai denunciar a cidade na Organização das Nações Unidades para a Educação, Ciências e Cultura, da ONU, para que o projeto seja revogado.
De acordo com Patrícia Stanley, diretora do Dinapi, a sopa paraguaia faz parte da cultura daquele país, sendo a única sopa sólida. “Não podemos proibir que outros a produza, mas ela faz parte do nosso patrimônio imemorial e histórico e vamos buscar a garantia deste direito”, disse Patrícia.
O vereador Ramão Cirilo, disse que tudo foi feito como forma de homenagear o povo paraguaio e seus descendentes, que segundo dados, forma cerca de 30 por cento da população de Dourados. “Para mim patrimônio quer dizer herança familiar e nada melhor do que homenagear o Paraguai e seu povo com a comida típica que melhor representa aquela nação e tem uma grande presença na nossa culinária”, disse ele.
Ramão se mostrou surpreso com a reação das pessoas, pois garante que pesquisou antes de apresentar o projeto e não encontro nada que pudesse impedir a preposição. Ele também criou o Diploma Jopara para personalidades destaque com descendência ou paraguaios natos. “Quando as pessoas pararem para analisar o projeto vão entender que não passa de uma homenagem”, finalizou o parlamentar douradense.

Fonte http://www.msemfoco.com.br

Comentário

Comentário

Veja Também

PERITOS CRIMINAIS CELEBRAM O DIA DO SENTIDO DE VERDADE DOS FATOS E JUSTIÇA NO MATO GROSSO DO SUL

No dia 4 de dezembro os sentidos de verdade dos fatos e justiça precisam ser ...

Deixe uma resposta