sexta-feira , 6 dezembro 2019
Home / Destaque / PARCERIA ENTRE HOSPITAL REGIONAL DE PONTA PORÃ E LEO CLUBE GARANTE AGASALHOS AOS PACIENTES

PARCERIA ENTRE HOSPITAL REGIONAL DE PONTA PORÃ E LEO CLUBE GARANTE AGASALHOS AOS PACIENTES

O setor de Assistência Social do Hospital Dr. José de Simone Netto (Hospital Regional de Ponta Porã), recebeu agasalhos do LEO Clube Distrito LB-1 de Ponta Porã. As peças vão beneficiar os pacientes no processo pós-alta, os transferidos e os que se encontram em vulnerabilidade social. Foram doadas blusas, camisas, casacos, calçados e também alguns cobertores, além de peças íntimas e meias novas. A entrega aconteceu no sábado, 24 de junho, na recepção social do Hospital.

Segundo a presidente do Distrito LEO Clube Distrito LB-1, Larissa da Silva Correia, o clube é parte do Lions Clubs Internacional (a maior organização de clubes de serviço do mundo), para jovens de 12 a 30 anos de idade. “O objetivo do LEO é promover o que diz a sigla LEO: Liderança, Experiência e Oportunidade, unindo laços de amizade, companheirismo e compreensão mútua, ou seja, tentar fazer o máximo possível para ajudar a população naquilo que ela necessita, e doar para Hospital é confiar no destino certo desses agasalhos, porque com certeza vai para aqueles pacientes que realmente precisam”, diz.

Serviço social e humanização

A média de atendimentos no Hospital Regional de Ponta Porã é de 200 a 250 pessoas por dia, e depois que Instituto Gerir passou a administrar a entidade, foram feitas várias modificações para oferecer um atendimento mais humano para todos. Essas mudanças incluem os serviços de hotelaria, por exemplo, que oferece o “kit paciente” contendo, cobertor, lençóis, fronhas, toalhas e o conjunto pijama com shorts, camisa e camisola, e isso contribui para um o bom acolhimento dos pacientes.

No entanto, após a alta hospitalar, é preciso dispor das peças e é aí que o setor de Serviço Social atua, distribuindo as roupas doadas pelo LEO Clube LB-1. “Quando temos emergências de acidente de transito, a roupa do paciente é cortada para agilizar o socorro, mas se após os procedimentos o caso não for grave, o paciente será liberado e caso não dê tempo de algum familiar trazer alguma veste, nós disponibilizamos as peças da doação para que todos saiam com a mesma dignidade com que foram acolhidos no tempo que estiveram internados no Hospital”, explica a assistente social Neusa da Silva Ribeiro Correia.

O paciente Ardonio Martinez, de 38 anos, de Aral Moreira, diz que toda contribuição é bem vinda. “Eu e meus colegas de quarto ficamos felizes com a preocupação do Hospital em ceder isso para nós caso precisarmos, é um sinal de carinho”.

Jeferson Gonçalves Martins, de 44, do município de Amambai, está internado há uma semana, e conta que por ser de outra cidade, a família ainda não pôde visitá-lo. “Se eu receber alta hoje, só tenho uma bermuda para sair daqui e é muito bom saber que o Hospital faz essas parcerias, deixa os pacientes de outras cidades mais tranquilos quando receberem alta”, comemora.

“Quando abrimos as portas do Hospital para esse tipo de companheirismo, não estamos fazendo só a parte social, significa cuidar e acolher as pessoas desde o momento que entram no Hospital até a hora em que vão para casa. E para nós, receber esses agasalhos, é muito gratificante enquanto instituição, porque é sinal que estamos enxergando o paciente”, completa a coordenadora administrativa do Hospital Regional de Ponta Porã, Patrícia de Oliveira.

Comentário

Comentário

Veja Também

“DESTROÇADA” MÃE PEDE QUE DEVOLVAM CABEÇA DO FILHO E PRISÃO DE AUTORES PODE DESVENDAR OUTROS CRIMES NA FRONTEIRA

A execução do estudante brasileiro Alex Ziole Areco Aquino (14), chocou a fronteira de Mato Grosso do ...

Deixe uma resposta