quarta-feira , 18 outubro 2017
Home / Destaque / POSTOS DE SAUDE FECHADO GERA CAOS NO ATENDIMENTO DO HOSPITAL REGIONAL DE PONTA PORÃ

POSTOS DE SAUDE FECHADO GERA CAOS NO ATENDIMENTO DO HOSPITAL REGIONAL DE PONTA PORÃ

Secretários municipais em menos de seis meses curtem feriado prolongado em locais paradisíacas e população de Ponta Porã se depara com postos de saúde com as portas fechadas.

A falta de compromisso do prefeito Hélio peluffo Filho (PSDB) em Ponta Porã, evidenciou a falta de preparo do mesmo para administrar a cidade, onde os secretários municipais fazem o que querem e se esquecem de que estão no cargo para buscar benefícios para a população, a situação se tornou caótica durante o fim de semana, onde os postos de saúdes e o centro de especialidades amanheceram com as portas fechadas e moradores que tinham consulta agendadas a meses terão que voltar e tentar agendar para os meses próximo ao final de ano possivelmente, o caso foi duramente criticado pelo vereador do povo Farid Affif (PMDB) e tratado como um descaso e falta de respeito a população.

Farid Affif, cobrou uma postura do prefeito Hélio Peluffo Filho, já que os moradores ao não ter onde procurar atendimento medico, superlotou a urgencia do Hospital Regional de Ponta Porã administrado pelo Grupo Gerir, onde os usuários do sistema de saúde tiveram que esperar por horas por um atendimento em razão dos postos de saúdes administrado pelo município ter amanhecido com as portas fechadas.

Segundo a direção da Gerir a superlotação e a demora nos atendimentos na urgencia do Hospital Regional se deu pelo fechamento dos postos de saúde, o que levou um grande numero de moradores que necessitavam de atendimento medico ao HR que por volta das 21:00hs conseguiu normalizar o atendimento, a falta de comunicação entre do executivo entre os órgão de atendimento a saúde teria sido um dos principais problemas para que o atendimento a população fosse preparada com antecipação, essa situação evidencia que a falta de preparo do executivo e visível ao não conseguir prever a situação de ante mão para que o Grupo Gerir possa se preparar para atender uma grande demanda no sistema de saúde.

O caos na administração Hélio Peluffo Filho, já direciona a administração a uma das mais caóticas já passadas pelo município de Ponta Porã onde o prefeito manifesta uma suposta crise realizando licitações milionárias que ate o momento não e visualizada pelo Ministério Publico da cidade.

Comentário

Comentário

Veja Também

PONTAPORANENSE TEM MAIOR POSSIBILIDADE DE SOFRER ROUBOS QUE MORADORES DE GRANDES CIDADES DO INTERIOR DO MS

O site Porã News tem trazido nos últimos dias aos seus leitores, a situação de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *